Professores participam de curso de introdução a Robótica Educacional na OBR 2017

Por Adriana Crisanto - em 817

Os professores de informática, matemática e física das escolas públicas e particulares participaram na manhã desta quinta-feira (31) do minicurso de Introdução a Robótica Educacional, gratuito, oferecido na XI Olimpíada Brasileira de Robótica, etapa Estadual, que acontece desde a última terça-feira (29), na Estação das Artes, prédio do complexo da Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Artes, no Altiplano.

O mini-curso foi promovido pela secretaria de Educação e Cultura (Sedec) e foi voltado para a introdução do hardware “Arduíno”, a placa mãe utilizada especificamente para construção de robôs. Segundo a coordenadora pedagógica da Robótica da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), Shirley Lisboa, participaram do mini curso no dia de hoje 25 professores. “O curso era apenas para 15 professores, mas tivemos que abrir mais vagas devido a procura dos docentes vindos de fora, que não estavam pré-inscritos”, comentou.

No curso, os professores tiveram uma explanação do que é o hardware “Arduíno” com a mediadora Eloisa Caratéu e aprenderam a utilizar melhor a ferramenta, como foi o caso do professor de física, Rafael Sales, que ministra aula de robótica no Serviço Social do Comércio (SESC) de Patos, cidade do interior do Estado. “Eu já conhecia o Arduíno, mas o curso ajudou muito a esclarecer alguns detalhes”, afirmou Rafael.

A empresa Sistech montou um stand no lugar com alguns protótipos de robôs e peças para os mesmos e também ministrou palestras no mini-auditório 4 da Estação das Artes e fez apresentação de seus produtos no local do evento.

Classificados – O segundo dia, quarta-feira (30), da XI Olimpíada Brasileira de Robótica, etapa Paraíba (OBR/PB/2017) recebeu para competição as escolas do interior do Estado. Novas equipes foram classificadas para a final desta sexta-feira (1). Entre as classificadas do Regional B o Colégio Pio XI levou as três primeiras medalhas, no nível 1. Entre os classificados ficaram as equipes: Germany (1º lugar), Alok (2º lugar) e Sonny (3º lugar).

No nível 2 as equipes classificadas para a final foram: a JCQ (1º lugar) da EEEFM Professor Jose Gonçalves de Queiroz do município de Sumé (PB), a equipe C3PO (2º lugar) da EEEFM Doutor Trajano Nóbrega da cidade de Soledade (PB), o protótipo de robô do Instituto Federal da Paraíba (IFPB) de Campina Grande ficou com a terceira colocação.

Primeiro dia – No primeiro de competição, 29 de agosto, foram classificadas três equipes da mesma escola, a Escola Municipal de Ensino Fundamental Frei Afonso, no nível 1, que foram: Cybersnakes (1º lugar), Black and Black (2º lugar) e Mitsuki (3º lugar).

No nível 2 se classificaram para a final, que será sexta-feira (1), as equipes: Deus Vult do Instituo Federal da Paraíba (IFPB) do campus João Pessoa (1º lugar), Gigantes de Aço 1 da Escola de Ensino Médio e Fundamental Afonso Pereira da Silva e a Konami Code (2º lugar) e o João Machado Colégio e Curso de João Pessoa.

Final – Na sexta-feira (1) acontece a Final Estadual, a partir das 8h. Neste último dia os melhores de cada regional competem novamente para decidir quem serão os primeiros colocados do Estado.

Premiações – Outra novidade este ano é o Prêmio Extra Maker, que são medalhas entregues aos alunos da equipe que criou um robô com peças feitas pelos próprios alunos, e com menor número possível de materiais prontos de kits. As três primeiras equipes vencedoras receberão medalhas de ouro, prata e bronze. Existem também as premiações extras que são:

Melhor Estreante – Medalhas aos alunos da equipe com melhor pontuação na competição dentre todas as equipes estreantes, excetuando a campeã da competição caso ela seja uma estreante. Uma equipe será considerada estreante se todos os seus integrantes (excetuando-se o tutor/professor) estiverem participando da OBR modalidade prática pela primeira vez.

Escola Pública – Medalhas aos alunos da equipe com melhor pontuação na competição dentre todas as equipes de escolas públicas participantes, excetuando a campeã da competição.

Escola Privada – Medalhas aos alunos da equipe com melhor pontuação na competição dentre todas as equipes de escolas privadas, particulares ou confessionais participantes, excetuando a campeã da competição.

Robustez – Medalhas aos alunos da equipe que produziu o robô mais robusto da competição, excetuando a campeã da competição.

Inovação – Medalhas aos alunos da equipe que produziu algum processo inovador no robô e que tenha ajudado a conquistar pontos na competição, excetuando a campeã da competição.

Design – Medalhas aos alunos da equipe que produziu o robô mais bonito e bem acabado, excetuando a campeã da competição.

Dedicação – Medalhas aos alunos da equipe, excetuando a campeã da competição, que mais se dedicou, ajudando a si própria, bem como outras equipes, a superarem desafios ao longo da competição regional.

Programação – Medalhas aos alunos da equipe, excetuando a campeã da competição, cujo código foi destaque na avaliação dos juízes.