Profissionais da Atenção Básica são capacitados sobre vacinação em gestantes

Por Rebeka Paiva - em 446

D R T .R J .15855Ivomar Gomes Pereira

Médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem que integram a Atenção Básica da Rede Municipal de Saúde da Capital participaram nesta quinta-feira (20) do ‘Fórum Vacinas na Gestante’, uma qualificação sobre o calendário vacinal em gestantes. A capacitação aconteceu no Hotel Litoral, localizado na orla de Cabo Branco, e contou com a participação de 600 profissionais. O evento é uma parceria da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) com a empresa GSK.

De acordo com o secretário de saúde de João Pessoa, Adalberto Fulgêncio, o fórum proporcionou uma discussão significativa para a prevenção de doenças e promoção da saúde ao reforçar a importância do plano nacional de imunização. “Formamos os trabalhadores da rede primária na busca de que o calendário de vacinas seja devidamente aplicado, mas além de vacinar o cidadão, precisamos conscientizá-lo sobre a importância da vacinação. Pois quando nos vacinamos, estamos nos protegendo e também criando uma proteção para o outro que está ao nosso redor”, afirmou.

D R T .R J .15855Ivomar Gomes Pereira

Além de reforçar o calendário vacinal da gestante como um todo, o seminário teve como objetivo qualificar os profissionais para reduzir a transmissão da coqueluche entre recém-nascidos e garantir proteção indireta nos primeiros meses de vida, quando o bebê ainda não teve a oportunidade de iniciar o esquema vacinal.

Ainda durante o fórum, os profissionais da Atenção Básica também receberam orientações sobre as doenças exantemáticas com notificação compulsória, ministradas pela Gerência de Vigilância Epidemiológica da SMS.

Mortalidade infantil – A coqueluche é uma importante causa de mortalidade infantil em todo o mundo e continua a ser uma preocupação de saúde pública, mesmo em países com alta cobertura vacinal. A maioria dos casos e óbitos se concentra em crianças menores de um ano de idade, especialmente nos primeiros seis meses de vida.

Os primeiros sintomas podem durar de uma a duas semanas e, geralmente, incluem: coriza, febre baixa, tosse leve e ocasional e apneia (em bebês). Além disso, a coqueluche, em seus estágios iniciais, pode ser confundida com um resfriado comum. Geralmente ela não é diagnosticada até que os sintomas mais severos apareçam.

As complicações da coqueluche podem incluir sinusite, pneumonia, otite média, perda de peso, incontinência urinária, fratura de costela e desmaio. Mais de 90% das crianças menores de dois meses que contraem a coqueluche são hospitalizadas devido a complicações associadas à doença.

Prevenção – A principal medida de prevenção da coqueluche é a vacinação. O Calendário de Vacinação do Programa Nacional de Imunizações (PNI) recomenda para a gestante a administração de uma dose de dTpa (Difteria, Tétano e Coqueluche Acelular) a partir da 20ª semana de gestação, a cada gestação.  Gestantes nunca vacinadas e/ou com o histórico vacinal desconhecido, devem fazer duas doses de dT e uma dose de dTpa. Deve-se apenas garantir que a dTpa seja feita após a 20ª semana de gestação, e que o intervalo entre as doses seja de pelo menos um mês.

Empresa GSK – Empresa GSK – GlaxoSmithKline (GSK) é uma das líderes mundiais na criação de soluções terapêuticas que ajudam a melhorar a qualidade de vida das pessoas, atuando no desenvolvimento de produtos inovadores nas áreas de medicamentos com prescrição médica, vacinas e de cuidados com a saúde.