Profissionais do Parque da Bica se revezam e mantêm rotina tranquila dos animais

Por Patrícia Cantisani - em 320

Visando garantir que os animais que estão no Parque da Bica, sob a tutela do Município, continuem recebendo os tratamentos necessários ao seu bem-estar, a Bica permanece em funcionamento, mas em sistema de rodízio de funcionários, para assegurar a rotina normal dos animais. O Parque atualmente está fechado ao público, no intuito de diminuir o nível de contato entre os funcionários e resguardar também a saúde dos visitantes, em observação as medidas tomadas pelo prefeito Luciano Cartaxo, que definem critérios para o enfrentamento da pandemia do Covid-19.

Conforme explica Thiago Nery, médico veterinário da Bica, a rotina dos animais, no que diz respeito à alimentação e higienização dos recintos, como também as atividades de enriquecimento ambiental e recintagem, os procedimentos ambulatoriais, para os animais que precisam ser medicados, e a fisioterapia, para aqueles que estão em processo de reabilitação pós-cirúrgico, está sendo realizada normalmente.

“Para os animais a rotina não mudou, muda apenas a nossa, mas para o profissional do zoológico também acaba sendo um pouco natural porque a gente já trabalha com a Medicina Preventiva, e um dos pilares disso é exatamente essa prevenção sanitária, nós já temos uma boa higiene para evitar que doenças apareçam. Há menos de três semanas nós demos um curso de aperfeiçoamento para os tratadores que era exatamente voltado para Medicina Preventiva, para importância da higienização, da desinfecção dos ambientes e isso está muito recente na cabeça deles”, afirmou o Veterinário.

No Parque, os técnicos fazem uma escala de trabalho de maneira a evitar o contato entre eles e aglomeração no local, “no caso dos tratadores, eles obedecem medidas sanitárias, usar EPIs, é tranquilo, porque já faz parte da rotina do zoológico, mas é lógico que a Secretaria do Meio Ambiente disponibilizou uma quantidade maior de máscara e luvas para darmos esse suporte, essa segurança a mais para o tratador, para os animais e, obviamente, para os nossos familiares”, ressaltou Thiago Nery.

O secretário de Meio Ambiente, Abelardo Jurema Neto, lembra que a Semam suspendeu as atividades presenciais, mas os trabalhos da Secretaria permanecem em sistema de plantão, com equipes trabalhando em suas residências, através das plataformas virtuais, sem deixar de atender as necessidades da população da cidade. “No que se refere ao Parque da Bica, ressaltamos que nos adequamos para manter, imprescindivelmente, o bem-estar dos animais, a saúde dos mesmos, e a segurança e manutenção dos recintos, dos aparelhos e do Parque em sua totalidade, esperando para que, no retorno com o contato com o público, tudo esteja dentro da normalidade”, destacou o secretário.