Programa Caminhos da História vai investir R$ 5 milhões na recuperação de 12 ruas e praças do Centro Histórico

Por Flávio Asevêdo - em 648

O prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo, lançou, na manhã desta quarta-feira (8), na Praça Dom Ulrico, o Programa Caminhos da História e autorizou o início da execução das obras. Um minucioso trabalho elaborado pela Secretaria de Planejamento (Seplan) da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), dentro do Programa PAC Cidades Históricas, vai investir R$ 5 milhões na requalificação de 12 ruas do Centro Histórico, que dão acesso ao Porto do Capim. Dentro do projeto de recuperação da região onde surgiu a terceira cidade mais antiga do País, o Programa irá realizar uma grande intervenção que aponta para o futuro da Capital, com calçadas padronizadas, nova iluminação e fiação embutida no subsolo, além da recuperação das Praças Dom Ulrico e da Socic e da Fonte dos Milagres, contribuindo para que o espaço se torne um polo turístico, econômico e cultural.

“Depois de revitalizar da Praça da Independência até a cidade baixa, estamos lançando agora mais um importante programa que vai se somar a todas as outras intervenções que já realizamos e que estão não só fazendo o resgate histórico, como também criando oportunidades para que a região volte a ser ocupada e ganhe força econômica e cultural. O Centro Histórico tem um enorme potencial que vinha sendo ignorado pelas gestões anteriores e em meio à degradação dos prédios e espaços públicos históricos, o Centro perdia sua história e sua chance de futuro. Mas a realidade hoje é outra e o Programa Caminhos da História será um modelo do que há de mais moderno em se tratando de vias públicas, com cabeamento todo subterrâneo e iluminação de extrema qualidade”, afirmou o prefeito Luciano Cartaxo.

O Programa é mais uma ação da PMJP que a atual gestão conduz com o objetivo de resgatar a história da Capital, abrindo passagem para um novo tempo. A Praça Dom Ulrico, ao lado da Basílica de Nossa Senhora das Neves e a Praça da Socic, além da Fonte dos Milagres e as 12 ruas ganharão uma nova cara, sob acompanhamento do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional e Estadual (Iphan e Iphaep) por se tratarem de áreas de preservação permanente, o que requer um trabalho de resgate mais rigoroso e detalhado.

O projeto inclui a padronização das calçadas, troca dos postes, luminárias e lâmpadas de iluminação pública e substituição de toda rede elétrica aérea por subterrânea. As ruas contempladas são Ladeira da Borborema, Beco dos Milagres, Trecho da Rua da Areia entre a Ladeira da Borborema até a Maciel Pinheiro, Rua Augusto Simões, Ladeira São Francisco, Travessa São Francisco, Rua Padre Antônio Pereira, Rua Henrique Siqueira, Rua João Suassuna, Avenida Visconde de Inhaúna e Rua Frei Vital.

“A gente vai conseguir fazer coisas muito importantes, começando pela Praça Dom Ulrico, que tem uma simbologia muito importante para a cidade de João Pessoa, e que passou por sua última intervenção em 1934. Nós vamos preservar a história dessa praça, descendo também para a antiga Praça da Socic e Fonte dos Milagres, e em seguida começamos pela ladeira da Borborema, fazendo a padronização das calçadas e tirando a fiação externa, implantando iluminação nova com fios embutidos. Cada dia a gente dá um passo a mais no sentido de revitalizar e fortalecer nosso Centro Histórico, de chamar a atenção da iniciativa privada para seguir o exemplo da Prefeitura e investir mais no Centro Histórico, na nossa origem, nas nossas raízes. Temos um turismo muito forte de sol e mar, mas a gente pode agregar a isso o nosso turismo histórico”, explicou o prefeito.

Desde janeiro de 2013, a PMJP vem realizando o maior programa de intervenção no Centro Histórico de João Pessoa, com obras por todas as áreas, trazendo novos investimentos e gerando oportunidades para que a região da cidade volte a ter vida pulsando e história viva. Já foram recuperadas a Praça da Independência, Parque da Lagoa, Pavilhão do Chá, Hotel Globo, Casa da Pólvora, Praça 1817, Praça João Pessoa, Galeria Augusto dos Anjos, criada a Villa Sanhauá (através da recuperação de 8 casarões históricos da Rua João Suassuna) e está com obras avançadas no Parque da Bica e o Conventinho, onde será instalada a primeira Biblioteca Municipal de João Pessoa e um Centro de Cultura e Artes.