Programa da PMJP supera meta e planta 59 mil novas árvores

Por - em 21

A Prefeitura da Capital realizou entre janeiro e novembro deste ano, dentro do programa “João Pessoa Verde para o Mundo”, o plantio de 17.795 árvores no município. Implementado em 2007, o programa tinha como meta plantar 50 mil árvores em quatro anos. De acordo com um levantamento realizado pela Divisão de Botânica da Secretaria de Meio Ambiente (Semam), este número foi superado, atingindo a marca de 59 mil novas árvores. Para o próximo ano, o objetivo da PMJP é plantar na Capital paraibana mais de 20 mil mudas, ampliando o espaço verde da cidade.

Outro dado de destaque do programa é em relação à abrangência do plantio, que atingiu 100% dos bairros da cidade. Isso sem falar na distribuição de mudas na cidade. Nos quatro anos do programa, foram distribuídas cerca de 169 mil mudas e produzidas pelo Viveiro Municipal de Plantas Nativas um total de 230 mil mudas.

O chefe da Divisão de Botânica da Semam, Anderson Fontes, disse que a política de arborização urbana desenvolvida pela Prefeitura é a primeira na história da cidade de João Pessoa. “A Prefeitura trabalha com a diversificação de ferramentas de ações coletivas para a valorização do verde urbano. Essa política passa por concretizar o plantio correto, com a árvore certa e fazendo a manutenção dos tratos culturais, como poda, irrigação e adubações. Desde 2007 essa política vem valorizando o porquê, o que plantar, onde e como plantar”, destaca Anderson.

O programa “João Pessoa Verde para o Mundo” começou em 2006, com a criação do Viveiro das Plantas Nativas, e no ano seguinte as primeiras mudas produzidas foram plantadas na cidade. De lá para cá, a Semam vem ampliando essa ação, trabalhando em duas frentes diferentes, uma delas mapeando os locais que precisam de plantio ou replantio de árvores, como passeio, praças, canteiros e calçadas.

A outra frente é voltada para a educação ambiental, que atua em parceria com escolas estaduais, municipais e privadas do município. “As escolas desenvolvem atividades relacionadas à questão ambiental e a Semam auxilia essas iniciativas distribuindo mudas e material educativo sobre arborização e preservação ambiental”, revelou o chefe da Divisão de Botânica da Secretaria.

Essa mesma parceria é feita com Organizações Não-Governamentais (ONG’s) e empresas privadas, contudo elas precisam demonstrar que possuem uma política de preservação ambiental voltada para o desenvolvimento sustentável.

Segundo Anderson, é realizado outro trabalho direto com a comunidade, através do repasse de mudas feito pelo Viveiro Municipal. Com isso, qualquer pessoa pode procurar o Viveiro, se cadastrar e adquirir até cinco mudas de árvores. Através desse cadastro, a Semam consegue fazer um monitoramento das espécies distribuídas e quais locais que foram plantadas.

As árvores mais plantadas na cidade são o Ipê (amarelo, roxo e branco), Pau Brasil, Pau Ferro, Sibipiruna, Oitizeiro e Leiteira. O tipo de árvore depende do local disponível para o plantio. O total de perdas dos plantios realizados em João Pessoa fica em torno de 7% a 15%, um percentual considerado natural devido a vários fatores que interferem nesse processo, como depredação, infestação de cupins e ação de formigueiros.