Programa mundial utilizará a tecnologia do Cinturão Verde

Por - em 22

No momento em que o mundo inteiro discute a escassez de alimentos, o município de João Pessoa se prepara para participar de um programa mundial direcionado à produção de hortifrutigranjeiros orgânicos. A proposta, que está sendo coordenada pela Fundação Fiorello H. LaGuardia de Nova Iorque (EUA), prevê investimentos de 3 milhões de euros (R$ 7,8 milhões) na produção de frutas e legumes em três países, utilizando a tecnologia implementada na Capital paraibana pelo Projeto Cinturão Verde.

A maior parte do investimento será aplicada em João Pessoa, que ficará com aproximadamente 60% do total. Através de uma parceria firmada com as cidades de La Pintana (Chile) e Milão (Itália), além do município alagoano de Porto de Pedra, João Pessoa se comprometerá em gerenciar os recursos financeiros de um programa que terá duração de seis anos e início de execução previsto para 2009. “Mas há uma grande possibilidade de começarmos a execução ainda este ano”, ressalta Raimundo Nunes Pereira, secretário de Desenvolvimento Sustentável da Produção (Sedesp).

De acordo com a proposta, o Projeto Cinturão Verde servirá de modelo para os municípios participantes da parceria. O programa terá duração de seis anos, tempo necessário para que João Pessoa se torne auto-suficiente na produção de orgânicos. “Uma proposta como esta feita por uma instituição internacional só pode nos deixar orgulhosos”, festeja o secretário.

Os investimentos no programa de geração de alimentos serão feitos com recursos oriundos da Comunidade Européia e receberam a aprovação da Convenção Quadro das Nações Unidas para Mudança do Clima (UNFCCC)). A parceria internacional é fruto do convênio assinado em novembro do ano passado com a Fundação Fiorello H. LaGuardia.