Programa para áreas de risco de João Pessoa é tema de seminário

Por - em 38

A Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes) da Prefeitura de João Pessoa (PMJP) vai realizar nesta quarta (25) e quinta-feiras (26), a partir das 8h30, o seminário ‘Programa Municipal Permanente de Reestruturação Socioambiental das Áreas de Risco do Município de João Pessoa – Redução Sistemática de Riscos e Desenvolvimento Social’. O seminário, que terá como objetivo refletir criticamente sobre o programa, irá acontecer nos turnos da manhã e tarde no Centro de Treinamento de Professores (Cecapro), localizado na avenida Beira Rio.

Entre as atividades programadas estão a formação de grupos de discussão sobre Educação Ambiental, os Processos de Prevenção e Desenvolvimento Sustentável, Gestão Municipal e a Infraestrutura nas Áreas de Risco e Ação Social Intersetorial nas Áreas de Risco do Município de João Pessoa.

A expectativa é que durante os dois dias do seminário, mais de sessenta profissionais das secretarias que atuam nas áreas de risco da Capital e profissionais da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) contribuam para a consolidação do documento final complementar do programa. O seminário é uma continuidade do 1º Encontro Institucional das Diretorias de Educação Ambiental da Prefeitura de João Pessoa, realizado no mês passado com profissionais da área de Educação Ambiental das secretarias e órgãos da PMJP.

A diretora de Organização Comunitária e Participação Popular, Cassandra Figueiredo, ressalta que esse Encontro possibilita a socialização das atividades de educação ambiental realizadas na cidade por cada diretoria e a sistematização de ações conjuntas. “No início da primeira gestão Ricardo Coutinho, foi criado um projeto de identificação das áreas de risco, cujo objetivo era traçar metas e definir estratégias de solução e enfrentamento dos problemas ocasionados por ocupações nessas localidades. Sabemos que devido à precariedade da situação econômica de grande parte da população das grandes cidades, as comunidades foram sendo organizadas justamente nas encostas, nas áreas ribeirinhas e de mangue. Desta forma, causando um desequilíbrio ambiental e risco social para essa mesma população”, explicou Cassandra.

Segundo a diretora da Sedes, o seminário deverá ser um momento de avaliação dessas ações e de propositura de outras, “que em conjunto, possam contribuir e fortalecer o trabalho de prevenção, através de atividades de educação ambiental e de correção com serviços de infraestrutura, contribuindo com a melhoria na qualidade de vida dessas pessoas”.

Na avaliação do secretário adjunto da Sedes, Lau Siqueira, a Prefeitura tem avançado nas ações preventivas de forma intersetorializada, consistente, evitando tragédias nos momentos mais críticos do nosso inverno. “No entanto, o acesso aos estudos realizados pela UFPB possibilitará um planejamento ainda mais detalhado e eficaz para uma ação de curto, médio e longo prazo. Desta forma, poderemos ir aliando à prevenção programas de educação ambiental que deverão, também, elevar a qualidade de vida das populações mais vulneráveis.

CRONOGRAMA DAS ATIVIDADES

25 DE NOVEMBRO

8h30 – Abertura formal dos trabalhos com composição de mesa: Neude (UFPB), Prodema/UFPB, Seplan, Semam, Emlur, Sedes, IBAMA, Rede Paraíba de Educação Ambiental, Defesa Civil.

9h – Mesa Redonda: As Áreas de Risco no Município de João Pessoa: O Que Fazer? – Coordenadora: Cassandra Figueiredo.
Relato de experiências e metas a alcançar.
Composição: Emlur, Semam, Seinfra, Semhab, Defesa Civil Municipal, PRODEMA, Rede Paraíba de Educação Ambiental, Seplan, Sedurb e Sedes/ DEAC.

11h – Amostra dos trabalhos das DEA’s

12h – Almoço

14h – Constituição de 3 grupos de trabalho composto cada um por 15 participantes + 1 facilitador + coordenador + relator.

Grupo de Trabalho 1 – Educação Ambiental, os Processos de Prevenção e Desenvolvimento Sustentável.

Grupo de Trabalho 2 – Gestão Municipal e a Infraestrutura nas Áreas de Risco.

Grupo de Trabalho 3 – Ação Social Intersetorial nas Áreas de Risco do Município de João Pessoa

18h – Encerramento das atividades da primeira etapa dos trabalhos feitos pelos GT’s.

26 DE NOVEMBRO

8h – Retomada dos trabalhos no contexto dos GT’s.
Obs: Cada GT deverá ser constituído por um facilitador, um coordenador e um relator.

10h – Apresentação dos relatórios de cada GT.

11h – Socialização do documento final do evento com todos os participantes.