Programa reduz perdas e melhora competitividade na rede hoteleira

Por - em 31

O Programa Produção Mais Limpa completa um ano de atuação na cidade de João Pessoa com um bom resultado, sendo aplicado em três hotéis da Capital e a expectativa de em 2008 se expandir para outros sete estabelecimentos do ramo. A ação é desenvolvida por engenheiros do Centro de Produção Industrial Sustentável (Cepis), que fazem consultorias em hotéis da cidade.

Nesse período, o Programa conseguiu diminuir o uso de insumos, repetição de esforços e impacto ambiental através das consultorias realizadas em restaurantes, piscinas e lavanderias de cada empreendimento. Com a parceria entre a Prefeitura Municipal (PMJP), através da Secretaria Executiva de Turismo (Setur), e o Sebrae Paraíba, o Programa de Redução de Desperdícios em Hotéis tem alcançado melhores níveis de competitividade para o segmento na Capital.

O Produção Mais Limpa tem permitido aos empresários observar a maneira como é realizado cada processo e detectar em quais etapas as matérias-primas vêm sendo desperdiçadas, identificando inclusive a fase em que a perda é maior. Dessa forma, os hotéis têm melhorado o seu aproveitamento e diminuído a geração do resíduo, o que contribui também para preservar o meio ambiente.

A iniciativa já foi implantada nos hotéis JR, Netuanah e Tambaú e conseguiu otimizar o serviço de cada um deles, tornando a empresa mais econômica, lucrativa e gerando menos desgastes à natureza.

Soluções – Localizado no centro da capital de João Pessoa, em uma das áreas mais movimentadas da cidade, o J.R. Hotel foi uma das empresas atendidas pelo projeto e que tem conseguindo encontrar soluções ambientais para reduzir os impactos na natureza e a contenção de gastos.

“A empresa sempre abraçou as causas ambientais. A consultoria fez um diagnóstico e identificou algumas oportunidades na redução de energia e água. O trabalho do Cepis foi facilitado justamente porque o hotel aderiu a algumas ações e conseguimos melhorar a visão dos funcionários e da gerência”, explica Luhana Porto, consultora técnica do Cepis e uma das responsáveis pela elaboração do projeto para a empresa.

Segundo João Luís, gerente do hotel, a adesão ao movimento dos ‘ecologicamente corretos’ foi bem aceita por todos os funcionários da empresa e para ele a responsabilidade ambiental é observada pelos clientes e público em geral, funcionando como uma boa estratégia de marketing. “O hotel orgulha-se de contribuir para minimizar a degradação ambiental e exibe em seu site um espaço destinado a explicar todas as atuações efetivadas”, assinala.

A empresa desenvolve ações que atingem as áreas administrativas como a reciclagem de cartuchos para impressoras, diminuindo o lançamento de plásticos na natureza, a utilização de papéis reciclados para a impressão de formulários e documentos e a utilização de aparelhos de ecobrisa licenciados pelo Greenpeace, atestando que o produto e o processo de produção passaram por uma avaliação detalhada, utilizando termos de referência para atender aos critérios de produção limpa, de responsabilidade social e ambiental.

Ações internas
– O hotel já consegue a eliminação de 100% do lixo orgânico produzido, reduzindo o uso de sacos plásticos e materiais de limpeza, além da minimização da lavagem de toalhas e gastos com água, a reutilização do óleo de frituras para a fabricação de sabão e o uso da energia solar em aquecedores de água.

“Nós estamos conseguindo mostrar aos empresários desta cidade que é fácil diminuir os custos e contribuir com meio ambiente. Trata-s de uma equação que é lucrativa para eles. Queremos este ano aumentar nossa rede de hotéis beneficiados e por que não estender a ação a restaurantes e pousadas?”, indaga Talita Brandão, engenheira que realiza consultorias nos hotéis.