Programa Sim, eu Posso começa em março em duas escolas de JP

Por - em 40

O prefeito Ricardo Coutinho lançou na manhã desta terça-feira (23) o programa de alfabetização ‘Sim, Eu Posso’, que tem como objetivo erradicar o analfabetismo na Capital. O lançamento aconteceu no auditório do Centro Administrativo Municipal (CAM), em Água Fria, e contou com a participação da secretária de Educação de João Pessoa, Ariane Sá; da coordenadora do programa no município, Luciana Barbosa; da representante do Movimento Sem-Terra, Diley Aparecida e dos cubanos Maria del Carmen Torres e José Antonio Amengual, que estão realizando a capacitação dos monitores que irão acompanhar os alunos em sala de aula. O programa segue a metodologia do ‘Yo, Si Puedo”, elaborado pelo Instituto Pedagógico Latino-americano y Caribeño de Cuba.

Durante a solenidade, Ricardo Coutinho lembrou os exemplos das políticas sociais internas de Cuba, a exemplo do processo que erradicou o analfabetismo naquele país. “Nós somos o terceiro estado do Brasil com o maior número de analfabetos, com 25,2% de analfabetos acima de 15 anos, perdendo apenas para o Piauí e Alagoas. Precisamos encarar esse problema, atuar com razão e emoção, pois nossa intenção é que daqui a três meses esse projeto esteja em todas as escolas da rede e outros locais, a exemplo do Mercado Central. O nosso grande desafio é que essas pessoas possam retornar a educação formal e se desenvolver enquanto cidadão”, reforçou.

A secretária de Educação, Ariane Sá, agradeceu a sensibilidade política do gestor municipal pelo esforço em trazer o programa e destacou o seu diferencial. “O ‘Sim, Eu Posso’ é um projeto que alfabetiza em apenas três meses, diferentemente de outros programas, que levam em média oito meses. Esse é um dos pontos a ser destacado, pois educar e incluir se faz urgente”, destacou.

Os educadores cubanos Maria del Carmen Torres e José Antonio Amengual, que acompanharão o programa, já deram início à capacitação dos seis monitores e dois coordenadores que irão atuar nas salas de aula. A formação está sendo realizada no Centro de Treinamento de Professores (Cecapro), localizado na Avenida Beira Rio, das 14h às 18h, de segunda à sexta-feira. As aulas começam no dia 1ª de março, inicialmente nas escolas Tharcilla Barbosa da Franca e Antenor Navarro, no bairro do Grotão. As matrículas nessas escolas já estão abertas.

Serão três turmas em cada escola, com 15 alunos por sala, que participarão das aulas durante três meses, sendo duas horas por dia, de segunda à sexta-feira, a partir das 19h. Os alunos terão aulas através de vídeo aulas e receberão cartilhas, lápis e papel. Segundo a coordenadora do programa, Luciana Barbosa, a meta da prefeitura é erradicar o analfabetismo e aumentar as possibilidades individuais, aliados ao protagonismo educativo e ao compromisso humanitário. O público alvo do programa são jovens e adultos a partir dos 20 anos de idade.

O programa – O ‘Sim, Eu Posso’, ou ‘Yo, Si Puedo’, foi elaborado pelo Instituto Pedagógico Latino-americano y Caribeño (Iplac), de Cuba, com a finalidade de erradicar o analfabetismo da América Latina. O programa já foi utilizado por vários países como Equador, Bolívia, Argentina, Timor Leste, Nicarágua, Canadá, Espanha, Islândia, entre outros. Editado em 13 idiomas, ganhou em 2002, 2003 e 2006, o prêmio Rey Sejong, instituído pela UNESCO em 1989 em prol da erradicação do analfabetismo no mundo.

Segundo a educadora Maria del Carmen Torres, o método é direcionado a pessoas que não escrevem e não lêem e é adaptado às características sociais, culturais e linguísticas de cada país, com base num estudo local da realidade social, econômica e cultural. Os pedagogos cubanos Maria del Carmen Torres e José Antonio Amengual se declararam felizes e emocionados em estar em João Pessoa. Nós nos sentimos muito orgulhosos de poder estar trazendo essa experiência de alfabetização com o programa ‘Sim, Eu Posso’ para João Pessoa. Temos a esperança que o projeto dê certo, que o povo abrace, que o índice de analfabetos diminua e que ele possa se expandir para outros municípios”, afirmaram.

Outros estados como Ceará, Rio Grande do Norte, Alagoas, Maranhão, Rio de Janeiro e Pará estarão dando início ao programa no próximo dia 5 de Março. Não é a primeira vez que o ‘Sim, Eu Posso’ é desenvolvido no Brasil, a experiência foi trazida pelo MST ao Piauí em 2003.