Projeto de eficiência energética da PMJP é tema de programa da TV Futura

Por - em 41

Uma equipe da TV Futura, da Fundação Roberto Marinho, estará na Capital paraibana para gravar um programa sobre o projeto de eficiência energética implantado pela Prefeitura de João Pessoa (PMJP). As gravações acontecem nesta quinta (11) e sexta-feira (12) com a participação do prefeito Luciano Agra.

O projeto de eficiência energética desenvolvido pela Secretaria de Infraestrutura (Seinfra) tornou a rede semafórica de João Pessoa mais eficiente, com grande economia no consumo de energia elétrica e, ainda, ganhos para o meio ambiente. Para obter esses resultados, foram substituídos os equipamentos antigos (com lâmpadas incandescentes) pelos modernos (com Diodo Emissor de Luz – LED).

A iniciativa trouxe maior segurança aos condutores de veículos e pedestres, principalmente nos cruzamentos de maior fluxo de trânsito. Já em relação à economia, ao contrário das lâmpadas convencionais, que têm vida útil curta e um descarte muito elevado, os Led’s duram muito mais tempo e tem descarte reduzido.

Essa melhoria da sinalização semafórica rendeu à prefeitura o ‘Prêmio PROCEL Cidade Eficiente em Energia Elétrica – Destaque em Promoção dos Conceitos de Eficiência Energética’, em 2010. A premiação foi de iniciativa da Eletrobrás, por meio do Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica (PROCEL) e do Instituto Brasileiro de Administração Municipal (IBAM).

Economia – De acordo com dados da Superintendência de Transportes e Trânsito (STTrans), que implanta e faz a manutenção do sistema semafórico na cidade, até 2009, a média de consumo de energia elétrica era 413.512 Kw/h anual e 34.459 Kw/h mensal, com uma despesa de quase R$ 12 mil por mês.

Em 2010, após a substituição dos semáforos com lâmpadas convencionais por equipamentos com Led, o consumo de energia elétrica caiu para 168.171 Kw/h anual e 14.014 Kw/h mensal. A despesa despencou para menos de R$ 5 mil por mês, o que representou uma redução de 59% no consumo de energia elétrica e 61% na despesa mensal para os cofres públicos.

Meio Ambiente – Outro ponto positivo do Led é a vida útil muito superior à lâmpada convencional. Antes eram substituídas 225 lâmpadas por mês, com um custo de R$ 2,00 cada. A queima de uma única lâmpada praticamente deixava o semáforo inoperante, com riscos de acidentes até a sua troca.

Os semáforos modernos são compostos por 125 Led’s por foco, com um custo de cinco centavos por Led. Em média, um Led queima por mês. Mesmo com o apagamento de alguns Led´s no foco, o semáforo continua operando normalmente, gerando segurança no local.

Segurança – Outra grande vantagem do sistema semafórico com Led é a maior segurança viária, proporcionada pela melhor visualização do sinal luminoso, mesmo à longa distância e contra a luz do sol. Isso ocorre em função do Led ter intensidade e clareza superiores à lâmpada convencional, sem, contudo, incomodar os olhos dos motoristas e pedestres.

Os semáforos a Led também não sofrem o chamado ‘efeito fantasma’, produzido pela incidência direta da luz do sol nos seus focos, o que ocorria com freqüência nos semáforos com lâmpadas incandescentes, reduzindo, consideravelmente, a ocorrência de acidentes.

Atualmente, a cidade de João Pessoa conta com 171 semáforos nos seus principais cruzamentos.