Projeto desperta a consciência patrimonial de alunos do município

Por - em 93

Despertar a consciência patrimonial nos estudantes de uma forma didática e com linguagem acessível é o principal objetivo do Caderno Temático Educação Patrimonial – Orientação ao Professor, que está sendo inserido nas aulas das 94 escolas da Rede Municipal de Ensino. Na Escola José Novais, localizada no Bairro dos Novais, já estão sendo colhidos os primeiros resultados. “Os alunos já estão produzindo em cima dos passeios realizados ao Centro Histórico. A partir de uma maneira diferente de ver a riqueza cultural de nossa cidade, eles têm mais cuidado e passam esse cuidado para as pessoas com quem convivem”, disse a professora Maria Denise Santos, do 4º ano do Ensino Fundamental.

Para Fernando Moura, coordenador do Patrimônio Cultural de João Pessoa (Copac), órgão ligado à Secretaria de Planejamento (Seplan), da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), o Caderno é o resultado de um processo iniciado a algum tempo, que permite que o passado possa ser apresentado ao futuro e preservado. “Esse processo atende uma demanda da sociedade, que é investir nas pessoas que no futuro cuidarão desse patrimônio. Então, desde 2009, começamos o treinamento com professores, montamos equipes de técnicos estudando o processo, realizamos visitas de alunos ao Centro Histórico – mais de 20 mil estudantes já conheceram e tiveram aulas de campo – e lançamos uma cartilha para o aluno. Agora foi feito o lançamento de uma cartilha para o professor. E hoje a Educação Patrimonial está transversalmente nas escolas e todas as disciplinas têm espaço, uma janela, para passar informações sobre o patrimônio fazendo esse link do passado com o futuro”, afirmou.

Fernando Moura ainda lembra que o Caderno Temático “não é uma cartilha que diga e tenha o abc. Ele tem uma série de textos sobre a importância geral da história, memória, identidade do patrimônio imaterial, fantasia e realidade. Enfim, faz uma miscelânea, pois na verdade tudo é cultura e o patrimônio cultural envolve patrimônio histórico, arqueológico, arquitetônico, ambiental e antropológico. Com essa publicação estamos construindo esse processo, liberando informações que possam inclusive trabalhar com a cabeça dos professores”, ressaltou.

Além do Caderno Temático, que contém textos teóricos, literários e atividades lúdicas, todas as 94 escolas municipais de João Pessoa receberam a Caixa do Patrimônio, que contém material produzido pela Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) e Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), como livros, folhetos, filmes, CDs e jogos. “Essa é uma caixa aberta para que as pessoas consultem e os professores utilizem o material. Nela tem todas as edições do ‘João Pessoas’, publicações do Iphan, da PMJP, enfim uma série de elementos, jogos lúdicos, e a cartilha direcionada ao professor para que agente possa ter um material didático e pedagógico mais onsistente”,
explicou Fernando Moura.

O trabalho nas escolas – Segundo a professora Maria Denise Santos, da Escola Municipal José Novais, o trabalho de Educação Patrimonial com os estudantes começou com a apresentação do conteúdo e a explicação sobre o que é o Centro Histórico. Depois foi trabalhado o que é patrimônio, porque ele é histórico, as palavras que envolvem o projeto, como tombamento e valorização, tudo isso para que os alunos tivessem primeiro a consciência da importância que isso tem não só para a cidade, mas para a comunidade.

Após essa etapa foi organizado um passeio pelo Centro Histórico, onde todo o conteúdo passado em sala de aula foi visto in loco e toda a visita fotografada. A partir dessas fotos foram feitos slides que agora são utilizados para trabalhos em sala de aula e de forma multidisciplinar, juntamente com o material disponibilizado pela Prefeitura Municipal de João Pessoa na Caixa do Patrimônio e o com o Caderno Temático Educação Patrimonial – Orientação ao Professor. “O Caderno serve de orientação. Ele mostra um caminho a seguir, esse caminho de perpetuação da história, das pessoas importantes da história, das culturas através das festas”, afirmou Denise Santos.

Aprendizado multidisciplinar – O aprendizado sobre o Patrimônio Histórico, através do Caderno Temático é multidisciplinar. “Há um envolvimento geral da escola e cada disciplina pode trabalhar com o assunto. Nas aulas de Informática, por exemplo, a partir das fotos transformadas em slides, os monitores realizaram uma pesquisa e os podem clicar o que mais interessou para eles e saber mais da história, com as imagens”,  detalhou a professora de Educação Física da Escola Municipal José Novais, Valéria Simonethe, que também trabalho o conteúdo da Caixa do Patrimônio.

Aprendizado de filho para pais, irmãos, familiares, amigos etc Mas o interesse e o conhecimento sobre o Patrimônio Histórico e Cultural da Capital não fica só em sala de aula. Segundo a professora Valéria Simonethe, os alunos estão levando aos amigos e familiares à importância da preservação. “Os pais estão trazendo para nós as fotos dos passeios que eles estão fazendo com os filhos. Ao invés de ir ao shopping eles vão passear no Centro Histórico. As crianças não só estão com conhecimento para elas, mas levando para a família” contou.

A aluna Heloísa Vasconcelos Ribeiro, 9 anos, do 4º ano do Ensino Fundamental I da Escola José Novais, é uma das estudantes da Rede Municipal que está aprendendo a importância do Patrimônio Histórico e multiplicando conhecimento. “Depois de tudo que aprendi na escola fui passear com meu tio no Centro Histórico, tirei várias fotos, mostrei para meus pais e também para a minha avó que nunca entrou na Igreja de São Francisco. Além de mostrar as fotos para ela eu expliquei e falei sobre o Centro Histórico”, disse.

Já para Ana Laura de Moura Dias, 9 anos, que também é aluna do 4º ano do Ensino Fundamental I da Escola José Novais, conhecer o patrimônio da cidade é fundamental. “Eu acho muito importante saber sobre nosso Patrimônio Histórico. É muito ruim alguém chegar e perguntar onde é o Hotel Globo, por exemplo, e eu não saber. É como não saber o que acontece na cidade”, revelou.

O que é o Caderno Temático
– Lançado neste mês de junho, o Caderno Temático Educação Patrimonial – Orientação ao Professor foi produzido pela Prefeitura de João Pessoa (PMJP) em parceria com o Instituto do Patrimônio Artístico e Histórico Nacional (Iphan) e apoio da Universidade Federal da Paraíba (UFPB). A obra é uma ação desenvolvida pela Casa do Patrimônio de João Pessoa, que é uma parceria entre a Coordenadoria do Patrimônio Cultural e a Secretaria de Planejamento de João Pessoa (Copac/Seplan/PMJP) com a Superintendência do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional na Paraíba (Iphan/PB). O objetivo desta parceria é a promoção de ações educativas em relação ao patrimônio da cidade.

A partir do primeiro Caderno Temático, segundo Fernando Moura, a intenção da PMJP é lançar novos números, além de outras publicações. “Nossa intenção é ficar lançando regularmente, pois esse material vai servir de base para o professor”.

Ações desenvolvidas pela gestão para preservar e valorizar o patrimônio Além do Caderno Temático Educação Patrimonial, segundo Fernando Moura, a administração municipal desenvolve várias ações, através da Copac:
– Requalificação dos ambientes públicos
– Inventário dos Bens Públicos
– Restauração e instalação de monumentos
– Projeto de Memória
– Educação Patrimonial