Projeto treina jovens para atuar como multiplicadores

Por - em 37

Estimular crianças a fazer arte e preservar o meio ambiente. Esses são os principais objetivos do projeto ‘Reciclagente’, que será lançado nesta terça-feira (23), a partir das 14h30 no auditório do Paço Municipal, pela Autarquia Especial Municipal de Limpeza Urbana (Emlur).

Voltada para os filhos dos servidores da Autarquia, a iniciativa consiste em capacitar os jovens para que façam objetos de decoração, utensílios e brinquedos de materiais recicláveis. O resultado do trabalho será exposto na Lagoa do Parque Solon de Lucena, onde serão escolhidos os dez melhores trabalhos, que, posteriormente, vão compor uma exposição no hall do Shopping Tambiá. O primeiro colocado receberá uma bicicleta e o segundo, um MP3 player.

Preparação –
O projeto, que está sendo desenvolvido pela Divisão de Bem-Estar Social (Dibis) da Emlur, é voltado para jovens com idades entre 12 a 16 anos. Quarenta e cinco filhos de servidores da Autarquia estão inscritos no ‘Reciclagente’. Em um primeiro momento, eles passarão por palestras de educação ambiental, onde receberão informações sobre preservação do meio-ambiente, problemas acarretados pelo lixo e a importância de se praticar os três ‘Rs’, que consistem em reduzir o consumo, reutilizar materiais e promover a reciclagem.

Depois dessa sensibilização, os garotos receberão aulas para aprender técnicas de confeccionar as peças a partir de materiais recicláveis, como vidro, plástico, papel e metal. A capacitação será feita pelos artesãos e artistas plásticos da Oficina de Artes da Emlur. Uma vez que já dominam as técnicas é chegada a hora de elaborar as peças que irão para a exposição.

Todos os trabalhos que foram confeccionados pelos garotos serão expostos na Lagoa do Parque Solon de Lucena nos dias 6 e 7 de novembro. Nessa ocasião serão selecionados os dez melhores trabalhos, que irão para exposição, no período de 9 a 11 de novembro, na praça de eventos do Shopping Tambiá. Desta exposição sairão os dois melhores trabalhos, que serão escolhidos por um júri especial.

O projeto se propõe a desenvolver um trabalho sócio-educativo, voltado para a preservação do meio ambiente e limpeza da cidade, com os filhos dos servidores da Emlur. Nós queremos despertar nos jovens uma consciência social e ambiental. Queremos mostrar para eles que com criatividade e boa vontade podemos reduzir a produção de lixo e transformar os resíduos em arte, comentou a superintendente da Emlur, Laura Farias Gualberto.

O diretor Administrativo Financeiro da Autarquia, Coriolano Coutinho, informou que a atividade também se propõe a despertar habilidades artesanais nos jovens, promovendo a valorização, o resgate da cidadania e da auto-estima. Ele acrescentou também que o projeto é mais uma iniciativa de valorização dos servidores promovida pela Emlur. Nós investimos muito em nossos funcionários. Essa atividade se propõe a integrar ainda mais a família dos nossos servidores à Autarquia, destacou.