Projeto ‘Xadrez Ecológico’ chega à Escola Augusto dos Anjos

Por - em 41

‘Xadrez Ecológico’. Esse é nome do projeto da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) que está percorrendo escolas municipais de João Pessoa e ensinando alunos a confeccionar peças e tabuleiro de material reciclável para a prática do xadrez. A primeira oficina será realizada nos próximos sábado (1) e domingo (2) na escola Augusto dos Anjos, localizada no bairro do Cristo Redentor. Ao todo serão realizadas dez oficinas, sendo que cada uma delas com dez alunos.

O projeto, que tem o objetivo de ser mais uma ferramenta de educação ambiental nas escolas, está sendo desenvolvido pela Autarquia Especial Municipal de Limpeza Urbana (Emlur) e conta com o apoio da Secretaria de Educação, Cultura e Esportes (Sedec). As aulas estão sendo ministradas para que os alunos confeccionem seus próprios jogos e no dia 12 de outubro (Dia da Criança) participem do ‘1º Torneio de Xadrez Ecológico de João Pessoa’, data em que o projeto será lançado oficialmente.

As oficinas têm a carga horária de 12 horas e serão ministradas pelo artesão da Oficina de Artes da Emlur, Chico Viola. Elas percorrerão dez escolas municipais e tornarão 100 alunos, com idades entre 12 a 17 anos, aptos a confeccionar o seu próprio jogo.

O oficineiro contou que as peças são feitas com canudinhos de jornal e cola branca e tingidas com tinta lavável com pigmentos nas cores preto e branco. Já o tabuleiro é confeccionado com papelão e revestido com jornal. Ele explicou que a montagem do material é realizada através de oito módulos, que servem como base para confeccionar as 16 peças do jogo. O artesão elaborou um manual explicativo para auxiliar os estudantes durante as aulas. Chico Viola disse que uma grande vantagem do xadrez ecológico é a oportunidade que os alunos têm de repor as peças ao perder ou quebrar.

Em cada oficina deverá ser confeccionado um xadrez ecológico completo, que será doado para a instituição de ensino. “O material para fazer os objetos pode ser encontrado em casa mesmo, por isso, nosso objetivo é que os estudantes façam o seu próprio jogo para praticar em casa”, disse a superintendente da Emlur, Laura Farias Gualberto. Ela informou ainda que a iniciativa também tem o objetivo de “incrementar” o projeto ‘Xadrez nas Escolas’ que já vem sendo desenvolvido pela Sedec.

O ‘Xadrez Ecológico’, conforme destacou o diretor Administrativo-financeiro da Emlur, Coriolano Coutinho, também tem o objetivo de contribuir para a ampliação dos conceitos de reciclagem e reutilização de materiais, estimulando os estudantes da rede municipal de ensino a articulação entre imaginação, criatividade e consciência ecológica. “Nós queremos ainda contribuir para o aprimoramento da arte, agregada à preservação do meio ambiente, como ferramenta pedagógica na escola. Além disso, objetivamos estimular o jogo de xadrez, que é uma ferramenta para o desenvolvimento intelectual dos alunos”, comentou.

A iniciativa ainda se propõe a encontrar uma alternativa barata e em sintonia com a preservação do meio ambiente, para que os estudantes tenham o jogo dentro das escolas e em suas casas. “As peças e o tabuleiro para a prática do jogo são extremamente caras, por isso, encontramos uma solução para diminuir esses custos”, ressalta Coriolano Coutinho.

“Além de baratear o valor, nós ainda estamos desenvolvendo a consciência ecológica nesses jovens”, destacou Laura Farias Gualberto, lembrando que os jovens também poderão se tornar empreendedores e usar o que aprenderam para confeccionar o xadrez e vender para outras pessoas.

Local da oficina: Escola Augusto dos Anjos, localizada no bairro do Cristo Redentor.
Data e horário: Sábado das 8 às 12 horas e das 14 às 17 horas e no domingo das 8 às 12 horas.