Projetos da Estação Cabo Branco incentivam estudos sobre astronomia

Por - em 54

Nesta sexta-feira (2) comemora-se o Dia Nacional da Astronomia, uma das primeiras ciências descobertas pelo homem. A Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), por meio de projetos desenvolvidos na Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Artes, incentiva os estudos e a prática dessa ciência através de atividades no Planetário e no Laboratório de Astronomia, com vivências, aulas sobre instrumentação e observação dos planetas, astros, cometas, asteróides, entre outros elementos. Os locais são abertos ao público e também recebem, de forma agendada, estudantes de todas as idades.

Segundo o astrônomo Marcos Jerônimo, coordenador do Laboratório de Astronomia, um povo que conhece bem sobre essa ciência é considerado bastante evoluído, a exemplo das antigas civilizações maia, asteca e inca. “A astronomia deu origem as outras ciências como a biologia, a física e a química. A primeira atitude do homem pré-histórico ao sair das cavernas foi observar o céu, as estações do ano, as fases da lua e muitas outras coisas”, relatou.

Diariamente a Estação Cabo Branco desenvolve projetos ligados ao tema. As terças e quintas-feiras, por exemplo, são reservadas para escolas que desejam mostrar curiosidades sobre este universo aos alunos. No laboratório são realizadas aulas sobre instrumentação de telescópios, lunetas e projetores de observação, que podem ser utilizados para observação da lua e de planetas, além da vivência no planetário.

De acordo com Wertevan Fernandes, coordenador de Gestão Educacional, nas sextas-feiras o projeto é desenvolvido em comunidades da Capital, com o ‘Estação vai à comunidade’. “Já estivemos em 25 comunidades levando o planetário e atividades lúdicas, teatro, recreação e exibição de documentários sobre astronomia”, revelou.

Nos outros dias da semana, os serviços são abertos para o público em geral. “A prática e vivência desses conhecimentos proporcionam aos estudantes e a todas as outras pessoas adquirir informações e curiosidades que nunca foram vistas antes”, disse.

O estudante Yuri Emanuel visitou o planetário junto com os colegas de escola. “Foi a primeira vez que participei de uma atividade assim e pude aprender informações importantes sobre a lua e outros planetas, que jamais esquecerei”, frisou. Virgínia Priscila, também estudante, ressaltou a importância de poder relacionar o conteúdo visto durante a passagem do filme “Viagem Intergalática pelos Planetas”, no planetário, com assuntos do seu cotidiano em sala de aula.

Atividades Comemorativas – O planetário da Estação Cabo Branco funciona há três anos e mais de 28 mil pessoas já passaram pelo local. No dia 4 de dezembro será realizado, a partir das 16h, um workshop com palestras de professores e estudiosos da ciência, além da observação dos planetas Júpiter e Vênus e da Lua, em comemoração ao Dia Nacional da Astronomia.

“Vamos receber os professores José Rodrigues, Paulo Vamberto, Francisco Nobre e Thomaz Passamani para falar e debater assuntos ligados ao universo da astronomia”, citou Marcos Jerônimo.

Dia Nacional da Astronomia – A data comemorativa da Astronomia, 2 de dezembro, é dia de nascimento do imperador do Brasil, D. Pedro II, que era astrônomo amador. A sociedade Brasileira de Astronomia, fundada em 1947, indicou a data e também conferiu a Pedro II, um grande incentivador da ciência astronômica, o título de patrono da Astronomia Brasileira.

Ciência que lida com a origem, evolução, composição, distância e movimentação dos corpos e matérias dispersos no universo, a Astronomia existe desde as primeiras civilizações. Desde 2000 a.C, os chineses possuíam escolas de Astrologia, em muito contribuindo para a evolução de sua Astronomia. Também os gregos, os egípcios, os muçulmanos, em épocas de poucos instrumentos e de observação a olho nu, já utilizavam essa ciência.