ProJovem Adolescente inscreve na Capital, a partir desta terça

Por - em 24

A Prefeitura de João Pessoa (PMJP), através da Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes), começa a receber nesta terça-feira (27) as inscrições de adolescentes que queiram participar do Programa Nacional ProJovem Adolescente.

Os interessados devem procurar uma das sedes dos Centros de Referência da Assistência Social (Cras) localizados nos bairros do Alto do Mateus, Ilha do Bispo, Cruz das Armas, Mandacaru, Valentina Figueiredo e Cristo Redentor. No ato da inscrição, o interessado deve apresentar os documentos pessoais (RG, CPF, registro de nascimento), comprovante de residência, cartão de identificação social (se tiver) e preencher uma ficha cadastral. Depois, é aguardar para ser chamado.

De acordo com Francisca Vieira, diretora de Assistência Social da Sedes, a previsão do início das atividades, que abrange as áreas de cultura, esporte, lazer, cidadania, entre outras, é a primeira semana do mês de junho. “Para participar do programa, o jovem terá que freqüentar a escola normalmente e no outro período desenvolver as atividades do ProJovem Adolescente. As oficinas serão realizadas de segunda à sábado, sendo 12 horas semanais. Outro ponto importante é que cada família pode escrever até três filhos e receberá uma auxílio de 30 reais mensais”, explicou.

Lançamento – O Programa Nacional ProJovem Adolescente, desenvolvido pela PMJP em parceria com o Governo Federal, foi lançado na tarde desta segunda-feira (26) em solenidade no auditório do Paço Municipal, no Centro da cidade, e contou com a presença do prefeito Ricardo Coutinho (PSB) e do secretário de Desenvolvimento Social, Alexandre Urquiza. Na ocasião, também foram encerradas as atividades do Programa Agente Jovem, extinto com essa nova iniciativa. Na despedida, a coordenadora Cida Sarinho, fez um balanço dos três anos do programa na atual gestão.

De acordo com dados da Sedes, o programa atendia no ano de 2000 quatro bairros e 100 jovens. Em 2005, esses números chegaram a 15 bairros e 1.288 jovens beneficiados. Entre as principais conquistas foram ressaltadas a diminuição da média anual de adolescentes grávidas (12 para 6), o aumento do acesso ao ensino médio (88 para 191 jovens), a entrada de adolescentes atendidos pelo programa em universidades, além da qualificação de 132 deles em cursos profissionalizantes do Senai. Para marcar o encerramento das atividades, os jovens receberam os certificados de conclusão de cursos direcionados às áreas de eletricista instalador predial, computação gráfica, auxiliar administrativo, montagem e manutenção de micro, costureira industrial moda íntima e serigrafia.

Cidadania – Em seguida, o secretário Alexandre Urquiza apresentou o ProJovem Adolescente aos presentes. O programa vai beneficiar apenas na Capital 2.200 adolescentes com idades entre 15 e 17 anos, trabalhando questões voltadas para a cidadania.

“É um programa que vem preencher uma lacuna deixada após o término do Bolsa Família quando o jovem completa 15 anos. Através do ProJovem Adolescente, o governo vai possibilitar o acompanhamento do adolescente até completar os 18 anos, prevenindo situações de risco social por meio do desenvolvimento de potencialidades e aquisições e do fortalecimento de políticas públicas, garantido também a permanência dele no sistema educacional”, enfatizou.

O projeto será desenvolvido nos Cras espalhados em oito áreas de João Pessoa, representando 88 coletivos que atenderão 25 jovens cada. O Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) vai repassar mensalmente para cada um desses coletivos (turmas) o valor de R$ 110.550,00. A Prefeitura entra com uma contrapartida em dinheiro, pagamento dos monitores e toda a estrutura física para as atividades.

Futuro digno – Para o prefeito Ricardo Coutinho (PSB), trata-se de mais um programa desenvolvido em parceria com o Governo Federal e que vem se somar as muitas melhorias realizadas pela Prefeitura em favor da juventude.

“São inúmeras as melhorias realizadas pelo governo em favor dos jovens. São as praças, que além de promover o convívio social despertam os jovens para a prática do esporte, afastando das drogas; as melhorias na estrutura física das escolas que oferecem diversas atividades extracurriculares, além do Empreender Jovem, que possui uma linha de crédito exclusiva para quem tem menos de 18 anos. O ProJovem Adolescente é mais um programa se soma a tudo isso, a essa lógica no combate a violência a partir do acesso à cidadania. O que esperamos de cada um de vocês é que tenham a mesma garra e entusiasmo demonstradas no ProJovem, agarrem mais essa oportunidade e acreditem num futuro mais digno”, disse o prefeito.