Projovem vem mudando a vida de 7,5 mil jovens e adolescentes

Por - em 31

Desde a sua implantação em 2006, o Projovem João Pessoa vem mudando a vida de jovens e adolescentes na Capital. Foram 7,5 mil participantes, jovens como Bruno Bulhões Barros, de 24 anos. Ele foi aluno da primeira turma do Projovem, passou 18 meses para terminar todo o ensino fundamental e hoje é estudante de Economia da Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Bruno só começou a aprender a ler e escrever aos 10 anos de idade, devido a problemas neurológicos.

O pai de Bruno, Otávio Bulhões, conta que o filho sempre foi dedicado e persistente no que fazia e, aos 20 anos, entrou no Projovem e teve a vida modificada. “Meu filho é um campeão, pois ultrapassou as barreiras e graças ao Projovem, ele recebeu estímulo para se desenvolver”, declarou.

O Projovem também tem ajudado a envolver os jovens nas questões políticas de suas comunidades. Um exemplo disso foi a eleição de três jovens, alunos do programa, para delegados do Orçamento Democrático. Para o adolescente John Edson Batista de apenas 16 anos, eleito delegado pela 12ª região, o que o motivou foi a ausência de pessoas da sua idade participando nesse espaço tão importante para a comunidade. “Nunca vi um jovem atuando no OD, então resolvi entrar nessa luta e ajudar minha comunidade e todas as outras na conquista de mais melhorias”, destacou.

Formação – Nos últimos três anos o programa já formou 7,5 mil jovens no ensino médio no município. O programa é desenvolvido pela Prefeitura Municipal (PMJP) em parceria com a Fundação de apoio ao Centro Federal de Educação Tecnológica – Cefet-PB – (Funetec) e tem como o objetivo aumentar a escolaridade de jovens entre 18 e 29 anos, que por algum motivo estão fora da escola. O Projovem trabalha em três unidades formativas: a conclusão do ensino fundamental, a qualificação profissional e a participação cidadã.

Dentro da proposta do Projovem integrado, foi criado em 2008 o Projovem Adolescente em substituição ao programa Agente Jovem. Atualmente o serviço beneficia 1.505 adolescentes com idades entre 15 e 17 anos distribuídos em 53 coletivos, que tem em média, 25 integrantes cada um. O programa vem sendo desenvolvido nos oito Centros de Referência em Assistência Social (Cras), localizados nos bairros do Alto do Mateus, Ilha do Bispo, Cruz das Armas, Mandacaru, Valentina Figueiredo, Cristo Redentor, Colinas do Sul e São José/Chatuba.

As aulas do Projovem na capital tiveram início no dia 06 de Abril deste ano, em 26 escolas da rede municipal. Um ciclo que terá duração de 18 meses, onde será desenvolvido uma série de atividades para a qualificação profissional, oficinas de arte, esporte, teatro, música e dança.

O ProJovem – Programa Nacional de Inclusão de Jovens: Educação, Qualificação e Ação Comunitária – Projovem -, foi criado pelo Governo Federal em 2005, dentro da Política Nacional de Juventude, que compreendeu ainda a criação da Secretaria Nacional de Juventude e do Conselho Nacional de Juventude.

Ele nasce com a perspectiva de investir em uma política nacional integrada, com programas e ações voltados para o desenvolvimento integral do jovem brasileiro, representando uma dupla aposta: criar as condições necessárias para romper o ciclo de reprodução das desigualdades e restaurar a esperança do jovem em relação ao futuro.

Localização – Em João Pessoa, a sede do Projovem está localizada no Paço Municipal, na Praça Pedro Américo, nº 70, no Centro da Capital. O telefone de contato é o 3218-7055.