Público aprova apresentações de Lanny Gordin e Alex Madureira

Por - em 22

As areias das praias de Tambaú e Cabo Branco estiveram lotadas na segunda noite do festival Música do Mundo que teve como atrações os músicos Alex Madureira e Lanny Gordin. Os guitarristas embalaram o público que assistiu as duas apresentações na noite deste domingo (27).

A apresentação do paraibano teve início com um forró eletrônico. Alex estava acompanhado dos músicos Igor Aires (contrabaixo), Fabiano Lira (bateria), Pablo Ramiris (percussão) e Fabiano Formiga (sintetizadores). O público ouviu composições próprias do paraibano como: ‘Quadrilha de Ladrões’, ‘Comendo Coentro’, ‘Deu Carai’ e ‘Sambaixinho’.

“Esse festival vem trazer à população pessoense e aos turistas que visitam a cidade uma opção de ouvir uma boa música, de forma confortável e tranquila. Para nós, músicos, é muito gratificante, “destacou.

A segunda atração da noite foi o guitarrista Lanny Gordin, que estava acompanhado por Guilherme Held (guitarra), Alex Dias (baixo) e José Aurélio (timbateria). Lanny emocionou o público ao tocar músicas como ‘Folha de Papel’, ‘Byby’, ‘Perola Negra’ e Fut Print’. Tocando pela primeira vez na Paraíba, Gordin se declarou feliz em estar participando de um festival. “Estou muito feliz em estar aqui, em estar conhecendo essa cidade linda que é João Pessoa”, declarou.

Com mais de 30 anos de carreira e reconhecido nacionalmente, Lanny produziu arranjos em mais de 20 discos. Ele já trabalhou com alguns dos expoentes da Tropicália, a exemplo de Caetano Veloso, Gal Costa, Jards Macalé e Marisa Monte.

Em família – Para Paulo Silva, que foi ver o show acompanhado de seus três filhos e esposa, a ocasião é muito boa para sair com a família. “Aqui eu posso estar ouvindo uma música de qualidade com muita tranquilidade. O ambiente é bom e meus filhos também aproveitam o show”, comemorou.

Paulo disse ainda que pretende comparecer todas as noites para assistir aos shows até o final do festival. “Esse é mais um espaço de lazer e cultura, tão carente nos dias de hoje. Aqui podemos ver um pouco mais dos nossos artistas e conhecer músicos de outras partes do Brasil e do Mundo”, frisou.