Quinteto do projeto Ação Social pela Música faz apresentação para tripulação de navio da Marinha

Por Juneldo Moraes - em 300

Uma manhã diferente para os integrantes do Quinteto T. Virgilius, do projeto Ação Social pela Música, unidade de Mangabeira, que nesta terça-feira (17) conheceram o Navio Hidrográfico Sirius da Marinha do Brasil e fizeram uma apresentação para os marinheiros. O projeto é mantido pela Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) por meio de sua Fundação Cultural (Funjope).

Durante a visita, o capitão-tenente Araújo explicou detalhadamente aos alunos o funcionamento do navio Sirius, que passou quatro dias ancorado no Porto de Cabedelo, na Região Metropolitana de João Pessoa, de onde seguiu para Natal. “Eu nunca tinha entrado em um navio. Essa visita foi boa porque a gente aprendeu sobre do trabalho realizado pela Marinha”, disse Hiago Costa, integrante do Quinteto T. Virgilius.

Já o capitão-tenente Araújo, destacou a visita como uma oportunidade para mostrar as atividades da Marinha, especificamente do Navio Hidrográfico Sirius. “É um prazer receber essas crianças. É uma forma de divulgar a Marinha para a sociedade brasileira e mostrar nosso trabalho é sempre muito gratificante. E a apresentação do Quinteto foi maravilhosa”, afirmou o oficial.

Para o diretor executivo da Funjope, Maurício Burity, essa visita “foi importante para as crianças que conheceram o funcionamento do Navio Sirius e fizeram uma apresentação para a tripulação, e também foi importante para os tripulantes, que puderam conhecer o trabalho social desenvolvido pela Funjope”.

Apresentação – O Quinteto T. Virgilius é formado por Emanuelle Arruda (violino), Sabrina Silva (violino), Carlos Eduardo Carvalho (viola), Hiago Costa (violoncelo) e Natanael Silva (contrabaixo), integrantes do grupo de 42 alunos do Ação Social pela Música, que se apresentou no Theatro Municipal de São Paulo, no último dia 8. A direção musical do Quinteto é do maestro Samuel Espinoza.

Na apresentação para a tripulação do Sirius, o Quinteto executou o mesmo programa apresentado em São Paulo, onde estiveram a convite do maestro João Carlos Martins, com músicas como “The Avengers”, de Alan Silvestri, “Games of Thrones”, de Ramin Djawadi, de Clóvis Pereira, “Toada e Desafio”, de Capiba, “Toré”, de Antônio Madureira, e “Asa Branca”, clássico de Luiz Gonzaga e Humberto Teixeira.

A embarcação – O Navio Hidrográfico Sirius tem a finalidade de efetuar a coleta de dados nas águas do Brasil, realizar manutenção de faróis e servir como plataforma flutuante e apoio ao Poder Naval, além de contribuir para a formação de universitários das áreas de biologia marinha e oceanografia e para os serviços de sinalização náutica.

O Sirius tem comprimento quase 80 metros e foi incorporado à Marinha do Brasil no dia 17 de janeiro de 1958. No dia 1º de julho de 2019, ele completou 4.500 dias de mar, sendo o navio com maior quantidade de dias de mar da ativa e o segundo com mais dias de mar em toda a história da Marinha do Brasil.

Ação Social pela Música – O projeto é mantido integralmente pela Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), através de sua Fundação Cultural (Funjope), atendendo crianças e adolescentes com idade de seis a 16 anos, aliando o ensino da música à educação formal, num sistema de jornada complementar à escola.

O projeto Ação Social pela Música funciona em João Pessoa desde 2015 e atende atualmente cerca de 300 crianças nas quatro unidades da Capital. Além das aulas práticas e teóricas de segunda à sexta-feira, das 13h às 17h, os alunos têm aulas de reforço escolar (Português e Matemática).

Na Unidade 1 (Alto do Mateus) e na Unidade 2 (Mangabeira), os alunos aprendem a tocar instrumentos de corda (violino, viola, violoncelo e contrabaixo). Já na Unidade 3 (Gervásio Maia), estudam flauta doce, e na unidade 4 (Bairro dos Novais), estudam metais (trompete, trombone, tuba e trompa).