Quinteto e Clã Brasil fazem um passeio pelo mais autêntico forró

Por - em 21

O público que optou por brincar o São João no Centro Histórico da Capital não se arrependeu. Com muito arrasta-pé, comidas típicas, folguedos e o mais puro forró-pé-de-serra, a animação de todos foi uma marca do evento. A noite começou com concursos de quadrilha, apresentação de cordelistas e grupos de ciranda. Às 23h, subiu ao palco a primeira grande atração: o grupo pernambucano Quinteto Violado.

Com um repertório povoado pelas músicas e sonoridades de Luiz Gonzaga, o Quinteto, por mais de duas horas se apresentou no “São João João Pessoa”, evento cultural promovido pela Prefeitura Municipal, sob a coordenação da Fundação Cultura de João Pessoa (Funjope).

Clássicos como “Asa Branca”, “Pisa na Fulô”, “Sala de Reboco” e “Assum Preto” receberam arranjos especiais dos músicos do Quinteto, explicando, ao longo do show, “ser sempre um prazer enorme tocar em João Pessoa”, elogiando a iniciativa da prefeitura em resgatar o São João da Capital. As palavras dos músicos podiam ser refletidas pela grande quantidade de pessoas que compareceram ao evento, mostrando que se pode realizar festejos juninos em João Pessoa de qualidade.

Apesar da leve chuva que caiu durante a apresentação do grupo pernambucano, o espetáculo, em nenhum momento, foi comprometido. Ao contrário: parece que São Pedro deu uma “força” ao Santo do Dia enviando uma pequena precipitação só para baixar o calor dos forrozeiros.

Outro belo momento na apresentação do Quinteto Violado foram os bailarinos do Balé Popular do Recife que, junto com os músicos, deram um toque especial com belas coreografias. Para o empresário Alberto Gomes e que está em João Pessoa a passeio, a animação, segurança e qualidade das apresentações “são motivo de orgulho para os que moram nessa terra maravilhosa”.

Após a apresentação do Quinteto Violado, que retornou ao palco para um agradável “Biz”, foi a vez das meninas do Clã Brasil se apresentarem. Homenageando Jackson do Pandeiro, o “Rei do Ritmo”,