Reforma da sede da Escola de Gastronomia começa nesta terça-feira

Por - em 17

As obras de revitalização e reestruturação da sede da Escola de Gastronomia, localizada na Rua Rosário Di Lorenzo, 30 (em frente à Estação Ferroviária da Capital), têm início nesta terça-feira (11). Os serviços serão executados pela Oficina Escola e devem estar concluídos até julho de 2009.

A solenidade que marca o começo dos trabalhos será realizada na sede da Escola, às 11h, e contará com a presença de dirigentes dos órgãos responsáveis pela implementação do projeto, que é desenvolvido pela Comissão Permanente de Desenvolvimento do Centro Histórico (CPDCH) e aprovado pela Agência Espanhola de Cooperação para o Desenvolvimento (AECD).

Para a revitalização do prédio, serão destinados recursos da ordem de R$ 650 mil, através de uma parceria com o Ministério do Turismo e a Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP). A administração da Escola ficará a cargo da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes na Paraíba (Abrasel-PB).

Naia Caju, coordenadora da Oficina Escola, adianta que inicialmente os 70 alunos e sete ex-alunos vão cuidar da estabilidade do prédio, uma casa construída na segunda metade do século 19. “A casa é do Patrimônio da União e teve o uso cedido à Prefeitura da Capital, mas está bastante deteriorada. Temos que nos concentrar em conservar as bases e, em seguida, limpar e remover os entulhos”, explica. Por estar abandonado, o prédio foi ocupado por famílias que serão transferidas pela Secretaria Municipal de Habitação Social (Semhab) para outras moradias.

Cursos – Pelo menos 1.200 mil vagas deverão ser geradas em cursos profissionalizantes. A intenção é inserir jovens de baixa renda no programa de treinamento, capacitando, melhorando a mão de obra e profissionalizando. Pelo projeto, as aulas envolverão desde os cuidados exigidos na produção de alimentos com qualidade e higiene em diversos processos até o cumprimento da legislação que regula o setor.

A representante da Agência Espanhola, Beatriz Souto, diz que o início das obras teve que ser imediato, para que a verba do órgão fosse aproveitada. “Tivemos que acelerar o processo, para poder utilizar os recursos disponíveis na sua totalidade”.

O secretário-executivo de Turismo (Setur), Elzário Junior, destacou a ação da Secretaria em conjunto com CPDCH. “A verba da Agência Espanhola de Cooperação Internacional (AECI) estava quase desperdiçada por falta de aplicação na recuperação da antiga Alfândega. Diante da situação, trabalhamos para reaproveitar os recursos e, junto com a Comissão, levantamos a possibilidade de implantar a Escola de Gastronomia”, comentou.

Depois da recuperação da casa pela AECI, a Abrasel irá trabalhar na manutenção na Escola, com a aplicação de cursos e a inclusão de mão-de-obra por meio da qualificação dos profissionais. A intenção é abrir mercado para profissionais preparados nas áreas de atendimento, segurança alimentar e formação de cozinheiros. Os serviços serão destinados à população em geral.

A implantação da Escola de Gastronomia vai ser possível graças a uma cooperação entre a Abrasel, o Ministério do Turismo e Agência Espanhola de Cooperação Internacional (AECI).