Relatório do Denasus: MS constata que Cândida Vargas funciona normal

Por - em 58

A pedido do procurador da República na Paraíba, Duciran Farena, técnicos do Departamento Nacional de Auditoria do SUS (Denasus), realizaram uma visita ao Instituto Cândida Vargas recentemente e constataram o funcionamento da maternidade dentro dos padrões de normalidade. Os técnicos ligados ao Ministério da Saúde (MS) fizeram uma inspeção surpresa e, de acordo com o relatório enviado ao procurador, todas as dependências da unidade foram visitadas, inclusive as áreas que se encontram em reforma, não sendo constatada nenhuma irregularidade no local.

A visita ao ICV ocorreu após ser feita uma denúncia da existência de superlotação na maternidade e falta de acomodações para pacientes e bebês. A secretária municipal de Saúde, Roseana Meira, sugeriu ao próprio procurador a realização de inspeção para que fosse observadas ‘in loco’ as condições de funcionamento do Instituto.

Assim, foi constatada a normalidade do fluxo de atendimento na recepção, a existência de leitos disponíveis nas enfermarias e berçários, a lotação completa da UTI neonatal, bem como a limpeza e conservação do local.

A direção do ICV explica que há uma grande procura pela unidade, devido ao excesso de pacientes que chegam à maternidade, pois a maioria é oriunda da Grande João Pessoa e do interior, cidades que encaminham usuárias para procedimentos simples, como partos normais. Na ocasião da visita, foi entregue um relatório aos técnicos com o demonstrativo de internações e cidades de origem das pacientes no primeiro semestre de 2008.

Nas conclusões, os técnicos emitiram o seguinte parecer: “Ante o observado, durante a diligência, não ficou configurada superlotação e nem acomodação inadequada dos pacientes. Em função disso, foi descartada a necessidade a realização da atividade de auditoria por parte do Denasus”.