Ricardo: “Marcelo Braga já faz parte da memória da Capital”

Por - em 34

Familiares, amigos e políticos estiveram reunidos na tarde desta quarta-feira (5), na missa de 7° dia do ex-superintendente-adjunto do Instituto de Previdência Municipal (IPM), Marcelo Braga, que faleceu na madrugada do último dia 30 de agosto, após complicações pós-operatórias.

A cerimônia aconteceu na Igreja de Nossa Senhora de Fátima, no bairro do Miramar, e foi celebrada pelos párocos José Carlos e João Andriola. Entre os presentes estava o prefeito de João Pessoa, Ricardo Coutinho (PSB) que, em virtude de um compromisso administrativo em Brasília (DF), não pode comparecer ao sepultamento de Marcelo Braga.

“Não poderia deixar de me solidarizar com a família de um homem que tanto contribuiu para o sucesso dessa administração. Marcelo era competente e acima de tudo dedicado ao trabalho. Sua figura já faz parte da memória de João Pessoa”, comentou Ricardo Coutinho.

Após cumprimentar os familiares, o chefe do executivo participou da missa solene em memória de Marcelo Braga. Alguns secretários municipais, a exemplo de Edmilson Pereira, Superintendente do IPM, Fred Pitanga, Coordenador do PAC em João Pessoa, e funcionários do IPM também foram prestar suas homenagens.

A bandinha “Alvorada da Melhor idade”, formada por servidores aposentados e pensionistas do IPM, encerrou a missa com a apresentação da música “Nossa Senhora”, que foi interpretada e executada ao som do sax e cavaquinho.

Marcelo Braga era superintendente-adjunto do Instituto de Previdência Municipal (IPM) desde o início do atual governo. Ele faleceu no Hospital Santa Paula, onde foi internado após sofrer um aneurisma na veia aorta, mas devido a complicações pós-operatórias, morreu vítima de falência múltipla de órgãos. O corpo está enterrado no Cemitério Parque das Acácias, no bairro José Américo.

Ele tinha 41 anos, era o único filho homem do deputado federal Wilson Braga e da ex-deputada federal Lúcia Braga. Ele tinha duas irmãs (Patrícia e Mariana). Era casado com Jussara Braga e deixa dois filhos (Tiago e Wilson Neto). Na política, Marcelo foi candidato a vereador da Capital e a vice-prefeito de Cabedelo.