Ricardo: a Terra do Nunca agora é terra da esperança

Por - em 36

“A Terra do Nunca se transformou na terra da esperança”. Com esta frase, o prefeito Ricardo Coutinho (PSB) definiu a comunidade no Bairro do Roger, beneficiada com 57 novas casas, construídas através do Programa de Subsídio Habitacional (PSH) da Caixa Econômica Federal (CEF). A solenidade de entrega dos imóveis aconteceu na tarde desta quinta-feira (15).

“Quando estive aqui pela primeira vez, vi pessoas fragilizadas, morando embaixo de plástico e em meio à lama, esgoto a céu aberto, enfim, um local sem nenhuma dignidade para as pessoas. Diante daquela cena, precisávamos fazer algo e fizemos. Além de uma casa digna, estamos dando a essas pessoas esperança de vida. Estou orgulhoso com mais essa ação de cidadania que a Prefeitura executou. Hoje eu olho para essas pessoas e vejo o futuro, não só para elas, mas para toda uma geração”, enfocou o prefeito.

Documentário – A solenidade começou com a exibição de um vídeo documentário que retratou as dificuldades enfrentadas diariamente pelos moradores em barracos de taipa, bem como trechos dos trabalhos de construção até a finalização da obra. Em seguida, de forma simbólica, as moradoras Josefa Alexandre da Silva e Alexsandra Firmino receberam do prefeito uma chave gigante.

Bastante emocionada, a aposentada de 60 anos disse que a casa nova é um sonho realizado. “Eu nunca teria condições de construir uma casa dessas. Estou muito feliz, pois esta casa foi herança do meu pai. Durante a obra eu olhava de longe os operários trabalhando e me emocionava. Tudo o que está acontecendo aqui é uma bênção”, disse dona Josefa.

Para Ana Cleide, grávida de seis meses, a casa representa a tranquilidade que ela nunca teve no período do inverno. “Quando chovia, eu não dormia com a água dentro de casa. Morávamos em um vão, sem banheiro e meu marido, catando papelão, não tinha como reformar a casa e assim íamos vivendo. Hoje estou muito feliz, a casa é linda. Agora, vou tornar meu outro sonho realidade, que é decorar um quarto para meus dois filhos, o Luiz Carlos de 6 anos e o outro que vai nascer”, projeta o futuro Ana Cleide.

Ter uma casa de alvenaria também era o sonho do marido de dona Maria José de Ataíde Silva, que queria deixar uma herança para a mulher e o filho. Após anos de espera, o projeto de vida da família se tornou realidade através da ação do Governo Municipal. “Toda a espera valeu. A minha casa é uma bênção de Deus feita pelos homens. Sinto só em não ter meu marido mais ao meu lado, pois Deus o levou há três meses. Ontem mesmo eu estava sentada na calçada olhando essa maravilha de obra e disse: o que era isso antes para o que é agora?”, comentou Maria José.

Infra-estrutura – Além de construir casas com 37,2 metros quadrados divididos em dois quartos, sala, cozinha, área de serviço, água enganada e energia elétrica, a Prefeitura de João Pessoa (PMJP) também se preocupou em dotar a comunidade de toda infra-estrutura necessária, a exemplo de esgotamento sanitário, ruas calçadas, passarela, barreira de contenção, ajardinamento e plantio de árvores.

Só na parte de habitação foram investidos R$ 870 mil em recursos próprios e do Governo Federal. A obra também contou com a parceria do Banco Cobansa e da indústria de cerâmica Elizabeth, mais a participação direta das secretarias de Habitação Social (Semhab), Infra-Estrutura (Seinfra), Meio Ambiente (Semam) e da Defesa Civil.