Ricardo anuncia implantação de sacolão no Mercado Central

Por - em 51

O prefeito Ricardo Coutinho assinou na manhã desta sexta-feira (19), a Ordem de Serviço para o início da sexta etapa das obras de recuperação e requalificação do Mercado Central. Nesta nova etapa serão construídos mais dois galpões com 64 boxes para comercialização de produtos frigoríficos e outros 56 para venda de laticínios. O investimento total, com recursos próprios do município, é na ordem de R$ 2.945,413,44. Esse valor representa 90% do projeto de reavivamento do espaço público e a previsão é que as obras sejam iniciadas na próxima semana. A solenidade aconteceu na entrada do Mercado Central.

Além dos galpões, também serão construídos um Centro de Inclusão Digital (CID), um posto policial, uma via de acesso para carga e descarga de mercadorias e um espaço para a instalação do programa educacional ‘Sim, eu posso’. Esse programa tem por objetivo a alfabetização de jovens e adultos, já que foi constatado que 60% dos comerciantes do local não sabem ler nem escrever.

Para o prefeito Ricardo Coutinho, o Mercado Central é um dos principais símbolos da Capital pessoense. “O Mercado é a referência da cidade e a prefeitura está trabalhando com afinco para que ele possa oferecer mais qualidade e higiene para os consumidores. É uma forma de respeito a história de João Pessoa e para com os clientes e comerciantes. Com isso, resgatamos, entre tantos outros serviços, a crença na capacidade do poder público”, comemorou.

O prefeito anunciou que, em breve será iniciada o processo licitatório para última etapa do projeto de recuperação do Mercado Central. “Vamos acelerar também a criação do sacolão do Mercado Central. Esse é um motivo de orgulho para esta administração. A possibilidade de modernização e de inserção social vai possibilitar uma elevação na geração de renda do local e na melhoria da qualidade de vida dos trabalhadores e frequentadores”, prevê Ricardo.

História da cidade – O Mercado Central faz parte do convívio diário e da história dos pessoenses. O aposentado João Lima dos Santos, 81, afirma que o mercado é como sua segunda casa. “Eu venho ao mercado há mais de 60 anos. Aqui eu construí minhas amizades, esqueço das preocupações, converso com as pessoas. A minha vida também conta a história do Mercado Central”, ressaltou. Já o comerciantes Joselito Gomes agradeceu em nome dos colegas a ampliação das estruturas físicas do mercado. “Essa obra é um antigo sonho da gente e vai viabilizar ainda mais o nosso comércio”, falou.