Ricardo avalia primeira gestão e anuncia metas do 2º mandato

Por - em 19

“O que plantamos no período que se encerrou e o que iremos regar nos próximos anos sombrearão as gerações que nos sucederão”. A frase resume os efeitos sociais das obras realizadas no primeiro mandato e as expectativas do prefeito Ricardo Coutinho (PSB) em relação aos próximos quatro anos, à frente da Prefeitura de João Pessoa (PMJP), e foi pronunciada por ele ao participar da abertura dos trabalhos da Câmara Municipal, na manhã desta terça-feira (18).

O chefe do Executivo municipal leu na tribuna sua mensagem aos representantes do Legislativo e destacou a relação de amadurecimento, construída entre esses dois poderes na última legislatura. O prefeito aproveitou ainda para apresentar um balanço da sua primeira gestão e relatar as principais metas administrativas para o segundo mandato.

Com as galerias da Casa de Napoleão Laureano lotadas e na presença de todos os 21 vereadores, Ricardo iniciou o discurso lembrando do compromisso assumido em seu primeiro ano de gestão de recuperar o caráter público da administração municipal. Ele lembrou os avanços obtidos e destacou o papel dos parlamentares nesse processo.

“Amadurecimento. Essa, talvez, seja a melhor palavra para traduzir uma equação coletiva, onde todos e todas aprendemos com os acertos e desacertos advindos da vontade de retomar o sentimento público que deve nortear qualquer sociedade”, frisou.

Metas – Ricardo Coutinho apontou as principais metas a serem atingidas ao longo dos próximos quatro anos em que estará à frente do município. A qualidade dos serviços públicos oferecidos à população será o eixo que irá nortear esse novo período.

Como iniciativas desse projeto, Ricardo citou a implantação do prêmio “Escola Nota 10”, que irá estabelecer uma gratificação salarial aos servidores das escolas que alcançarem os índices estabelecidos pela Secretaria de Educação e Cultura (Sedec); além de investimentos para qualificação dos profissionais de saúde, com o objetivo de humanizar os serviços.

O prefeito citou ainda a construção de mais 5 mil casas populares, a partir de convênios celebrados com o Governo Federal e da continuidade dos projetos de urbanização e infra-estrutura da cidade, como a edificação e reforma de praças, melhoria viária e valorização do patrimônio histórico e ambiental.

Cidadania – Para esta segunda gestão, Ricardo destacou também a criação do Gabinete Integrado de Cidadania, que irá reunir diversas secretarias para atuarem junto às Zonas Especiais de Interesse Social e os aglomerados subnormais. Segundo ele, este equipamento será responsável pela realização de pequenas ações para promover a melhoria na qualidade de vida da população, reforçando a tarefa de inclusão social. “Não devemos ignorar a crise anunciada, mas enfrentá-la com rigor administrativo e criatividade técnica”, observou.

O prefeito ressaltou ainda a implementação do Plano de Aceleração do Crescimento (PAC) na cidade, notadamente nas áreas que ficam próximo aos rios Jaguaribe e Sanhauá. Ele anunciou também a criação de uma espécie de PAC João Pessoa, que irá “ativar a economia com obras, ações e serviços, advindos do investimentos com recursos próprios do município”.

“Embora os alicerces dessa construção estejam solidificados pela argamassa da cidadania, ainda faltam várias camadas para que possamos usufruir com segurança desse abrigo para o futuro, chamado cidade de João Pessoa. O que plantamos no período que se encerrou e o que iremos regar nos próximos anos, sombreará as gerações que nos sucederão. Somos todos protagonistas dessa história e a cada um será reservado um papel proporcional ao seu próprio desempenho, à sua própria consciência”, finalizou o prefeito.