Ricardo Coutinho inaugura primeira Cozinha Comunitária de João Pessoa

Por - em 151

A Unidade de Inclusão Produtiva para Alimentos (cozinha comunitária) de Mussumago, no Conjunto Valentina de Figueiredo, foi inaugurada na manhã desta quarta-feira (27), pelo prefeito de João Pessoa, Ricardo Coutinho (PSB). Em um primeiro momento, o equipamento serviu como local de capacitação para 25 mães, cadastradas no Programa de Erradicação ao Trabalho Infantil (Peti). A previsão é que já em abril a produção coletiva de quentinhas e salgados comece a ser negociada com a população local. Posteriormente, as empreendedoras qualificadas poderão montar o próprio negócio.

“Este equipamento é um exemplo claro de política intersetorial, incluindo o Peti, a geração de renda e a segurança alimentar. Mais seis outras dessas unidade estarão espalhadas pela cidade”, anunciou o prefeito. “Nos próximos dias, vamos entregar também um novo restaurante popular em Mangabeira para formatar a política de segurança alimentar”, destacou.

O Município investiu na iniciativa R$ 15 mil. Outros R$ 25 mil são oriundos do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS). A área da cozinha comunitária é de 61,5 metros quadrados. O espaço é dividido em salas destinadas à formação e qualificação profissional, além de cozinha voltada à prática das atividades. Nessa parte, foi instalado fogão semi-industrial, freezer, geladeira, seladora para quentinhas, liquidificador e bateria.

Ainda segundo o Ricardo Coutinho, a atual administração tem concentrado esforços para viabilizar a geração de renda na Capital. Durante o discurso, ele citou como exemplo o Empreender-JP, programa através do qual a PMJP tem conseguido desenvolver a microeconomia. “Ao todo, já contabilizamos 4.160 mil empreendimentos em dois anos criados e ampliados”, disse. “Em março, estarão entrando mais R$ 400 mil”, observou, fazendo referência aos novos empreendedores inscritos no programa municipal.

Funcionamento– O Empreender-JP fez um diagnóstico de viabilidade de mercado junto à comunidade de Mussumago, para identificar a vocação econômica do local. Com base no estudo, ficou decidido que a unidade iria focalizar a produção em quentinhas e salgados.

Inicialmente, a cozinha comunitária de Mussumago vai continuar qualificando e realizando processos de formação profissional com as mulheres beneficiadas nas áreas de produção, manipulação, gestão e empreendimento. O equipamento servirá, portanto, como uma espécie de ‘encubadora’ para as mulheres poderem montar futuramente o próprio negócio.

A previsão é a de que em abril as beneficiadas já comecem a negociar com a comunidade. O próximo passo é a montagem do próprio negócio. Uma vez transformadas em empreendedoras, estas darão lugar a novos grupos de mães do Peti que serão engajados na iniciativa.

Atualmente, existem 47 famílias das comunidades de Mussumago, Paratibe, Costa do Sol e Barra de Gramame cadastradas no Peti, coordenado pela Secretaria de Desenvolvimento Social do Município (Sedes). O número corresponde a 89 crianças beneficiadas e totaliza 250 pessoas.

Cadeia produtiva –
Iniciativas com a da Cozinha Comunitária, assim como de grupos implementados e formatados graças à ajuda do Empreender-JP, têm como princípio a geração de renda de forma solidária e sustentável. A produção faz movimentar o dinheiro a partir da microeconomia até chegar a setores que demandam uma maior estrutura. Há, portanto, uma circulação financeira partindo da produção de matérias-primas, como gêneros alimentícios, que podem abastecer internamente pontos de vendas de uma comunidade, a exemplo de um supermercado.

Paula Francinete da Silva é uma das 25 mães que estão passando por qualificações desde abril de 2007, incluindo capacitação oferecida pelo Empreender-JP. Para ela, as perspectivas de geração de renda agora são viáveis com a política de nutricional e de geração de renda, que resultaram na nova Unidade de Inclusão Produtiva de Mussumago.

“No curso que fizemos, aprendemos a como administrar a nossa própria empresa com o Empreender-JP. Há mais de um ano, também estamos fazendo teste de capacitação pelo Senac com apoio da Prefeitura e Governo Federal, além de cursos de culinária. Aprendi até a reaproveitar alimentos com a nutricionista, o que vai ajudar na alimentação do meu filho”, comentou.

Na inauguração estiveram presentes vereadores, autoridades, além do secretário de Desenvolvimento Urbano, Alexandre Urquiza, e o superintendente da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) na Paraíba, Ângelo Viana.