Ricardo recebe cônsul da Áustria e debate parcerias

Por - em 39

O cônsul austríaco comercial, Peter Athanasiadis, foi recebido pelo prefeito de João Pessoa, Ricardo Coutinho (PSB), no final da manhã desta quinta-feira (20). Durante o encontro, que aconteceu no gabinete do Paço Municipal (Centro da cidade), o chefe do Executivo foi convidado a participar de uma solenidade que acontecerá no mês de maio em Brasília (DF), por ocasião de visita do primeiro-ministro da Áustria ao Brasil. Na reunião, eles ainda conversaram sobre as experiências de ações bem sucedidas dos dois governos e discutiram possibilidades de futuras parcerias, especialmente nas áreas de meio ambiente, energia, saúde e microeconomia.

“Ouvia falar que João Pessoa era uma das cidades mais bonitas do mundo”, elogiou o cônsul austríaco, durante o início da conversa. “Gostaríamos de convidá-lo para a solenidade, em Brasília, da visita do primeiro-ministro da Áustria ao Brasil”, disse Athanasiadis ao prefeito.

Com relação às experiências bem sucedidas na Áustria, que já foram fruto de parcerias com cidades de outros países, Peter Athanasiadis citou o projeto de aterro de carbono. A iniciativa utiliza o biogás para a geração de energia alternativa, com tecnologia de reaproveitamento dos resíduos gerados pela população.

Na área da saúde, o cônsul lembrou financiamentos realizados por empresas austríacas para desenvolvimento de projetos na África, incluindo construção de equipamentos. Sobre ações nessa área, o prefeito Ricardo Coutinho destacou o trabalho de implementação e ampliação dos espaços de atendimento à população. “Até o final do ano, vamos reformar todos os hospitais municipais, que são em número de sete. Isso além da construção de um hospital de ortopedia e traumatologia”, citou. “Isso é necessário porque atendemos toda a Paraíba, já que temos gestão plena”, disse.

Entre as ações bem sucedidas da atual gestão, Ricardo Coutinho enumerou ainda os resultados positivos do Programa Municipal de Apoio aos Pequenos Negócios (Empreender-JP). “Foram R$ 8,7 milhões investidos em três anos na microeconomia, por meio do nosso programa de microcrédito. Emprestamos para cada pessoa R$ 1.900, que é maior que a média brasileira de R$ 1.200. O índice de inadimplência é de apenas 4%. Percebemos que estamos incrementando a cadeia produtiva de baixo para cima. Nesses anos, o PIB de João Pessoa chegou a crescer 14,8%. Somados todos os anos interiores, chegava a apenas R$ 11%”, comparou.