Ritmo quente do Monobloco agita noite de sábado nas areias de Tambaú

Em 0 184

Muito samba no pé, alegria e animação foi o resultado da festança comandada pela banda carioca Monobloco neste sábado (7), no Busto de Tamandaré, que coroou a segunda noite do projeto ‘Estação do Som’, realizado pela Prefeitura Municipal de João Pessoa, (PMJP) por meio da Fundação Cultural (Funjope). O evento também contou com a participação da banda paraibana Pé de Coco que apresentou o seu legítimo reggae de raiz.

Atração principal da noite, o Monobloco aliou instrumentos de percussão usados em escolas de samba (cavaco, repique, tamborim, chocalho, surdo e agogô), com o som da guitarra, bateria, contrabaixos elétricos e canções já consagradas, esquentando o clima de quem curtiu o show nas areias da praia de Tambaú. “É uma alegria voltar a João Pessoa e a gente acha que tem que voltar mais vezes para fazer esse som para um público que nos quer bem”, afirmou um dos vocalistas, Fábio Allman, mais conhecido como Fabão.

As tradicionais marchinhas de João Roberto Kelly, o samba de Cartola e Clara Nunes, “Frevo Mulher”, de Zé Ramalho, além da música pop de grupos como O Rappa, Cidade Negra, Paralamas do Sucesso e o forró de Luiz Gonzaga e Dominguinhos fizeram parte do repertório. “Nosso objetivo foi trabalhar canções do nosso último DVD, o ‘Monobloco 10’, mas também trouxemos músicas como ‘Na Rua, na Chuva, na Fazenda’ que é nova em nosso repertório e ‘Taj Mahal’, que tocamos sempre”, explicou, o também vocalista, Renato Biguli.

Público entrosado – As músicas tocadas durante o show da banda Monobloco estavam na boca do público que se fez presente e cantou junto com a banda, formando um grande coro. Silvia Peralta contou que já estava esperando um show da banda ansiosa. “Curto muito o Monobloco e aqui foi uma boa oportunidade para matar as saudades, pois o projeto é bacana, agrega pessoas e artistas bacanas e ainda é gratuito, oferecendo oportunidade para todos que querem assistir ao show”, frisou.

Milhares de pessoas lotaram as areias da praia de Tambaú para assistir ao show, mas aproveitaram cada momento de forma tranquila, na companhia da família e amigos. Alguns trouxeram as próprias cadeiras de suas residências para ficar mais bem acomodados. Para Karine Campos, foi muito bom poder prestigiar um evento que valoriza a cultura e, principalmente dá oportunidade a artistas da terra mostrar o seu trabalho. “Gostei da apresentação da banda paraibana Pé de Coco, que tocou músicas de própria autoria, pouco conhecidas do grande público”, definiu.

Pé de coco – A banda paraibana subiu ao palco às 21h e embalou o show ao som do autêntico reggae de raiz, com canções genuinamente autorais. “Participar de um evento como este nos deixa um pouco nervosos, mas super bem por está na nossa casa e poder mostrar o nosso trabalho para milhares de pessoas”, revelou o vocalista David Moreira.

A influência do baião, coco, maracatu, MPB, blues, jazz e rock and roll, é também característica da banda Pe de coco, que apresentou um show com músicas 100% autorais, que buscam propagar mensagens de paz e igualdade, enfatizam problemas sociais, além de exaltar a natureza e outros valores que andam na corda bamba da moral. “O som da gente tem várias influências e a gente tenta buscar um pouco de cada coisa, para fazer a festa e todos curtirem”, pontuou David.

Circuito do Sol Paraíba – O ‘Estação do Som’ faz parte do projeto ‘Circuito do Sol Paraíba’, que acontece durante todo o mês de janeiro com uma vasta programação cultural, que envolve ainda esporte e lazer, e conta com a presença de artistas locais e nacionais. Na próxima sexta-feira (13) é a vez do cantor Lenine e o paraibano Júnior Cordeiro subirem ao palco, no Ponto de Cem Réis. Já no sábado (14), o show acontece no Busto de Tamandaré e será comandado pelo sambista Jorge Aragão, com participação da banda Omelete.