Roda de Leitura e Varal Poético homenageiam poeta Augusto dos Anjos

Por - em 153

Para homenagear o poeta e escritor Augusto dos Anjos, a Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Artes promove nesta terça-feira (28) dois eventos em comemoração ao centenário de lançamento da obra “Eu”. O projeto Roda de Leitura fará um bate-papo, às 14h, na Sala de Convenções 2, com as crianças da Escola Municipal João Gadelha e as escritoras Maria do Socorro Silva de Aragão, Ana Isabel de Souza Leão Andrade e Neide Medeiros Santos, todas especialistas da vida e obra do escritor, com várias obras lançadas em conjunto.

Às 19h, no hall da Estação das Artes, prédio inaugurado recentemente, o projeto Varal Poético homenageia o poeta do “Eu” com recital de poesias. O Varal desta terça-feira contará com a participação das pesquisadoras, do músico Oliveira de Panelas, do poeta Marcos de Aurélio e do músico Chico Viola. O público será convidado para declamar as poesias do autor paraibano – ou outras, de sua própria autoria – e contar causos e histórias, em uma noite dedicada à literatura.

Augusto dos Anjos – Em 1914, ano do início da I Grande Guerra, Augusto dos Anjos morria precocemente, aos 30 anos. “Por ironia, o poeta que tanto cantou a morte pereceu justo de uma pneumonia contraída durante uma forte chuva, em um velório do diretor do grupo escolar onde dava aula de geografia”, conta a professora Socorro Aragão, presidente da União Brasileira de Escritores da Paraíba (UBE-PB).

A faceta sombria e obscura do escritor, que o tornou famoso nos versos de “Eu”, escondia uma figura carismática entre os próximos. “Augusto era uma figura bem-humorada. A morbidez ficava para a maioria dos versos. Isso ele revelava nas sátiras que escrevia sobre a sociedade local para O Norte, A União e, principalmente, o extinto Nonevar”, comenta.

De família tradicional do Brejo paraibano e leitor voraz, Augusto dos Anjos se formou em direito pela UFPE, assim como os irmãos, mas seguiu o magistério e dedicou-se às letras por vocação, dando aula a estudantes do Ensino Médio, incluindo o Liceu Paraibano. Casou-se, teve um casal de filhos, mas morreu pobre em Leopoldina (MG), onde hoje existe um museu em sua memória.

O livro – “Augusto dos Anjos em Imagens – Uma Fotobiografia” (João Pessoa: Ideia, 2010, 284 páginas) é um dos trabalhos publicados pelas três escritoras. O livro resgata cópias de manuscritos originais do poeta e traça a árvore genealógica da família Anjos, contendo fotos de época, recortes de jornais e citações de imortais brasileiros contemporâneos de Augusto. “Foram três anos de pesquisas. Visitamos todos os estados onde ele morou, entrevistamos parentes e coletamos fotos”, diz Neide Santos.

Pesquisadoras – Maria do Socorro tem formação e mestrado pela USP em letras, doutorado em linguística (também pela USP) e pós-doutorado em fonética experimental (em Sorbonne, Paris). Publicou vários artigos e livros no Brasil e exterior. Já Ana Isabel é formada em biblioteconomia e tem pós-graduação em arquivologia. É membro da Academia de Letras e Artes do Nordeste (Alane), núcleo Paraíba. Neide também é formada em letras, tem mestrado em literatura pela UFPE e doutorado em estudos literários pela Unesp. É articulista em “O Contraponto”. Participou, junto com Socorro Aragão e Ana Isabel, dos projetos “Reconstituição do Universo de Augusto dos Anjos” e “Redescobrindo as Trilhas de Augusto dos Anjos”.

SERVIÇO:

Projeto Roda de Leitura e Varal Poético

Tema: Augusto dos Anjos

Dia: Terça-feira (28)

Hora: 14h

Local: Roda de Leitura – Sala de Convenções 2 da Estação Cabo Branco

Varal Poético – Hall de entrada da Estação das Artes

Entrada gratuita

Fones: 3214.8270 – 3214.8303

Twitter: @estacaocb

Acesse: joaopessoa.pb.gov.br/estacaocb

Contato para a imprensa

Maria do Socorro Silva de Aragão

Fone: 9312.0019

Neide Medeiros Santos

Fone: 9986.2945

Denise Araújo Paz – Assessora pedagógica da Estação Cabo Branco

Fone: 8833.7823