Sabadinho Bom traz para Capital o grupo potiguar ‘Nós do Beco’

Por - em 24

O Projeto ‘Sabadinho Bom’ recebe neste sábado (26), a partir do meio dia, o grupo potiguar ‘Nós do Beco’, que há mais de um ano, vem se apresentando semanalmente no centro antigo de Natal, sua cidade de origem, na Rua Vigário Bartolomeu, num espaço cultural freqüentado por amantes deste gênero genuinamente brasileiro.

O evento, que reúne sempre um grande número de pessoas, já desponta como uma das iniciativas culturais mais importantes da região que tem como foco o chorinho. O Sabadinho Bom é promovido pela Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), por intermédio da sua Fundação Cultural (Funjope).

Maria Gorete, uma das produtoras da banda, ao lado de Zizinho, revelou a expectativa dos integrantes do grupo em participar deste projeto. “Ficamos sabendo aqui em Natal que estava acontecendo este projeto em João Pessoa, então, formamos uma caravana de músicos e admiradores do chorinho e fomos conferir o evento. A partir daí, ficamos encantados, porque julgamos que é uma iniciativa de grande importância, uma vez que é raro manifestações como esta por parte dos poderes públicos, de incentivo ao chorinho. Acredito que esta seja a única da nossa região, por isso estamos muitos felizes com o convite por parte da Funjope, além de que o nosso grupo surgiu exatamente com o objetivo de resgate e divulgação do gênero, assim como é este projeto”.

‘Nós do Beco’ – O grupo, formado por velhos e jovens músicos da noite natalense, surgiu de um desejo de homenagear o grande chorão potiguar Cachimbinho. Na sua essência, o grupo se funde com um movimento de resistência cultural em defesa do patrimônio artístico, através da música. Fazem parte da banda, os músicos ‘Chumbinho’ (cavaquinho, banjo e bandolim), Lima (trombone de vara), ‘Dell do pandeiro’ (pandeiro), Silvano (violão), Duarte (saxofone), Rafael (cavaquinho) e ‘Pisão’ (percussão).

No repertório, músicas de grandes nomes do gênero, a exemplo de Pixinguinha, Jacob do Bandolim, Sivuca e Chiquinha Gonzaga, como ‘Noites Cariocas’, ‘Pedaçinho do Céu’ e ‘Naquele Tempo’ além de composições autorais, da verve artística do músico ‘Chumbinho’, como ‘Sensível’, ‘Brilhante’, ‘Paciente’ e ‘Devaneio’.