Samu coloca 160 profissionais para atender atletas durante os jogos escolares

Por - em 49

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu-192) de João Pessoa elaborou um esquema especial de saúde para atender os mais de 3 mil atletas que estão participando das Olimpíadas Escolares 2007, que acontecem na Capital até o próximo dia 18. Aproximadamente, 250 pessoas (sendo 160 profissionais do Samu e 90 estagiários da Faculdade Santa Emília de Rodat) estão envolvidas na ação. Quatro coordenadores do Samu foram escalados para supervisionar os locais de provas. Em relação aos estagiários, eles passaram por um treinamento e vão auxiliar no socorro às vítimas, atuando durante todo o tempo sob a orientação dos profissionais do Samu.

A coordenadora do Samu-JP, Dr. Roberta Abath, garantiu que o esquema montado para o período das Olimpíadas Escolares vai possibilitar o atendimento aos atletas, sem prejudicar o atendimento normal oferecido diariamente à população. Ela explicou também que sempre haverá ambulâncias livres para atender os chamados feitos através do número 192. Mesmo nos dias com mais provas agendadas ( quarta-feira (14), quinta-feira (15) e sexta-feira (16)), ainda sobrarão quatro unidades móveis, bem como uma das outras 13 que farão base nos locais de provas poderão ser deslocadas em caso de emergências.

Nos demais dias, o número de ambulâncias livres vai variar entre oito e quatorze. A Prefeitura de João Pessoa disponibilizou ainda mais seis ambulâncias para o Samu, que estarão funcionando com 17 unidades móveis durante os dez dias de competições. “A Prefeitura fez um esforço muito grande para que os atletas e a população sejam bem atendidos durante os dias de competição”, ressaltou Roberta Abath.

Além das ambulâncias, equipes extras, composta de médicos intervencionistas, socorristas e técnicos de enfermagem, acompanharão as competições nas modalidades que exigem muito esforço físico do atleta ou naquelas que possam haver acidentes, a exemplo da natação, atletismo e judô.

“O hospital referenciado para atender os atletas é o Santa Isabel. Não esperamos que ocorram casos de alta complexidade, apenas casos ortopédicos e leves, mas se ocorrerem acidentes graves, encaminharemos os atletas ao Hospital de Emergência e Trauma, que é referência na especialidade”, explicou Roberta.

COB aprova esquema – O coordenador de Serviços Médicos do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), Otávio Furian, disse que o evento conta com a Coordenação Médica do COB, mas o maior esforço está a cargo mesmo da Prefeitura, através do Samu, já que o comitê disponibilizará apenas fisioterapeutas nos locais de competições. “A coordenadora do Samu, Roberta Abath, e sua equipe se empenharam muito e, pelo esquema que foi apresentado, teremos equipes médicas em todas as quadras e ginásios e acreditamos que tudo ocorrerá bem. Com o sucesso desse evento, esperamos voltar a João Pessoa para outras competições”, avaliou Otávio Furian.

Os jogos acontecerão durante dez dias (de 9 a 18 de novembro) em nove modalidades esportivas. Os locais das competições são: Colégio Lyceu Paraibano (Centro), Cief – Vila Olímpica (Pedro Gondim), Campus do Unipê (Água Fria), Colégio Lourdinas (Torre), Ginásio Odilon Coutinho (Valentina), Colégio Motiva (Tambaú), Ginásio Hermes Taurino (Mangabeira VI), Jangada Club (Cabo Branco), Clube Cabo Branco (Miramar), Pró-Saúde COC (Bessa), Athenas Colégio e Curso (Manaíra), Sesc (Centro), Ansef (Bessa), COPM (Bessa), Colégio Marista Pio X (Centro) e AABB ( Penha).