Samu normaliza atendimento à população da grande João Pessoa

Por - em 26

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) normalizou o atendimento à população a partir das 13h30 desta sexta-feira (23). O serviço havia sido suspenso pela manhã devido ao atendimento realizado aos feridos do presídio do Roger. Os feridos foram levados para o Hospital de Emergência e Trauma Humberto Lucena e para o Complexo Hospitalar de Mangabeira (Ortotrauma) da Prefeitura de João Pessoa (PMJP).

De acordo com o diretor do Ortotrauma, Edson Neves, a partir do momento que foi confirmada a rebelião no presídio, houve uma pactuação entre os dois hospitais para que fossem realizados os atendimentos médicos aos feridos.“O Hospital de Trauma ficou de atender os presos em uma ala especial e isolada, devido a periculosidade dos mesmo e também aos caos mais graves. O Ortotrauma passou a atender a demanda reprimida do Trauma”, afirmou Edson.

Para atender a demanda de pacientes, o Ortotrauma aumentou o efetivo de médicos e enfermeiros e cancelou parte das cirurgias eletivas. “Três de nossas salas cirúrgicas estão reservadas para atender essa demanda do Trauma. Creio que neste sábado, o atendimento do Ortotrauma já tenha sido normalizado”, comentou Edson.

O diretor afirmou ainda que apenas quatro dos presos feridos durante a rebelião do presídio do Róger foram levados para o Ortotrauma. “Fizemos o primeiro atendimento e os transferimos para o Trauma, pois foi uma orientação da Secretaria de Segurança do Estado, já que os feridos são homens que foram presos e estavam cumprindo pena”, disse.

Além das 11 ambulâncias do SAMU Metropolitano de João Pessoa, ambulâncias do Corpo de Bombeiros e da Polícia Rodoviária Federal participaram do resgate. Médicos e enfermeiros do SAMU que estavam de folga trabalharam voluntariamente na manhã desta sexta-feira para ajudar no resgate dos feridos. Apesar de todos os feridos já terem sido atendidos e encaminhados para um hospital, o SAMU continua de prontidão, caso haja necessidade de transferência para um outro hospital.