Saúde leva ‘Projeto Vigilância na Rua’ a Jaguaribe, na sexta

Por - em 16

A Praça Castro Pinto, no bairro de Jaguaribe, vai sediar o primeiro evento do ‘Projeto Vigilância na Rua’, que acontece durante todo o dia desta sexta-feira (18). Mais de 100 pessoas, orientadas por uma equipe de profissionais da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), farão inspeções em comércios e domicílios e oferecerão vários serviços à população, como vacinação, exames, distribuição de material educativo e de preservativos. O projeto – realizado uma vez por mês pela Prefeitura de João Pessoa – orienta para a prevenção de várias doenças, mas principalmente o combate à dengue, levando em conta o início do período crítico da doença na Capital, por causa da ocorrência de chuvas.

O projeto é coordenado pela Diretoria de Vigilância em Saúde da SMS, que engloba os órgãos de Vigilância Sanitária, Vigilância Ambiental, Vigilância Epidemiológica e Centro de Controle de Zoonoses. A ação conta com a participação do ProJovem, Orçamento Democrático, Programa Saúde da Família e Faculdades de Ciências Médicas. Os serviços serão oferecidos a partir das 9h e devem prosseguir até 17h.

Dengue – Segundo a diretora da Vigilância em Saúde, Júlia Vaz, no tocante ao combate ao mosquito Aedes aegypti serão realizadas batidas focais com inspeções em domicílios e comércios, orientação e, se necessário, fumacê e termonebulização. “Estamos trabalhando de domingo a domingo para combater a doença na Capital e temos obtido êxito. São 140 casos notificados (sendo 40 confirmados, 55 descartados e 45 em investigação). Isso representa uma diminuição de 85% em relação ao mesmo período do ano passado. Mesmo assim com a chegada das chuvas, cresce a preocupação com a doença, principalmente porque em 75% dos casos o combate depende diretamente da população”, disse.

Segundo Júlia Vaz, a indicação do bairro de Jaguaribe para o primeiro evento do projeto foi epidemiológica. “Com a instalação de armadilhas da dengue no bairro, as ‘olvitrampas’, foram coletados 3.289 ovos do mosquito em quatro semanas. O número é alto, embora haja bairros com registros maiores. Preocupa, principalmente, o fato da área não ter cobertura total do Programa Saúde da Família (PSF) e por isso não receber as visitas freqüentes dos agentes de saúde”, disse.

Vida saudável – Também será feito um monitoramento da qualidade da água ofertada na área de Jaguaribe, através de amostragem. A Vigilância Sanitária fará inspeções educativas nos comércios do bairro. Haverá, ainda, ações contra o tabagismo e orientações sobre alimentação saudável.

O Programa João Pessoa Vida Saudável vai atuar na área, oferecendo informações e exames de aferição da pressão arterial, índice de massa corporal, além de exercícios de relaxamento com a população. Serão oferecidas vacinas humanas (como hepatite B, dupla viral (contra difteria e tétano), tríplice viral (sarampo, rubéola e caxumba) e vacina animal contra a raiva. Ainda serão coletadas amostras para sorologia de calazar em cães.

DSTs e Aids – Em relação a essas doenças, haverá um trabalho específico de orientação sobre doenças sexualmente transmissíveis e Aids, com distribuição de material informativo, preservativos e testes para diagnóstico da hepatite B.

“Mais do que oferecer um serviço momentâneo, o evento quer conscientizar, informar e sensibilizar a população sobre como prevenir e tratar doenças como a dengue, por exemplo. Assim se prova que a prevenção depende muito mais da população do que das ações governamentais, embora sejam necessárias. É importante que as pessoas tenham conhecimento para poder fazer sua parte e é isso que o projeto propõe”, disse Júlia Vaz.

O próximo evento está marcado para o dia 19 de maio, no Parque Solon de Lucena. Como a data coincide com o ‘Dia de Combate às Hepatites’, a ação será direcionada ao tema, mas como todos os demais serviços de saúde sendo oferecidos à população.