Responsabilidade Ambiental

O Projeto Computadores para Inclusão procura contribuir para a diminuição do chamado “lixo eletrônico”. Ao iniciar um novo ciclo de uso para os equipamentos, prolonga a sua vida útil, economizando recursos de produção de novas máquinas e retardando o descarte. O processo de recuperação de computadores usados em Centros de Recondicionamento de Computadores – CRCs permite o reaproveitamento máximo de partes e peças.

Componentes que os CRCs não conseguem aproveitar são destinados a oficinas de robótica, artesanato e metareciclagem. As carcaças e materiais recicláveis, como plásticos e metais, são enviados a cooperativas de catadores. Os resíduos potencialmente tóxicos, como os tubos de imagem, têm destinação ambientalmente certificada. O CRC-Cesmar, em parceria com a PUC-RS, pretende pesquisar e desenvolver tecnologia em reciclagem de placas de circuito.

O Projeto CI está em processo de integração à Política Nacional de Resíduos Sólidos, e ao Projeto de Lei nº 1.991/2007, encaminhado pelo Poder Executivo ao Congresso Nacional. O PL define responsabilidades sobre a geração de resíduos de todos os tipos, e o papel de fabricantes, distribuidores, consumidores e gestores públicos em todo o ciclo de vida dos produtos. Se aprovado, significará o alinhamento da legislação ambiental brasileira à dos países desenvolvidos, no sentido da reformulação dos produtos para um “design verde”, de menor impacto desde a produção até a destinação final.

Fonte: Ministério das Comunicações

Publicado em Institucional

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Inscrições On-line

Clique para fazer a sua inscrição!

Clique para fazer a sua inscrição!

Arquivos