Secretaria de Meio Ambiente faz mapeamento das nascentes dos rios de João Pessoa

Por Jô Vital - em 501

As áreas de nascentes de rios são consideradas APP (Áreas de Preservação Permanente) e são protegidas pela Lei Federal nº 12.651/2012, o Código Florestal. As áreas de nascentes exercem um papel imprescindível e são consideradas estratégicas sob o ponto de vista da formação e recuperação dos recursos hídricos. Atenta a essa questão, a Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), por meio da Secretaria de Meio Ambiente (Semam), está realizando o mapeamento e levantamento das condições ambientais das nascentes de rios localizados no território da Capital.

João Pessoa e a região metropolitana tem oito principais bacias hidrográficas, que são os rios Jaguaribe, Cuiá, Gramame, Cabelo, Aratu, Jacarapé, Camurupim e Marés-Sanhauá. Em relação ao Rio Gramame, a nascente principal está localizada em Pedras de Fogo e  pelo menos vinte outras nascentes de afluentes estão localizadas no território de João Pessoa. Segundo os técnicos da Semam, essas nascentes, localizadas em áreas rurais, estão relativamente preservadas.

O biólogo Cláudio Almeida e o gestor ambiental Arturo Dias da Cruz, da Divisão de Estudos e Pesquisas (Diep) da Semam, fizeram um levantamento técnico de um trecho do Rio Cabelo, na Praia da Penha.   Foram observadas as condições da água, se há óleo, espuma, nível de turbidez da água, que mostra a capacidade de absorção e reflexão da luz e serve como parâmetro das condições de consumo dessa água, entre outros aspectos.

Todas as informações coletadas nos levantamentos técnicos serão utilizadas para orientar e definir quais ações de preservação e recuperação das nascentes dos rios devem ser priorizadas pela gestão pública. Durante o mês de junho e julho, serão feitos acompanhamentos técnicos das nascentes dos rios Aratu, Cabelo, Camurupim e Cuiá.

O secretário de Meio Ambiente, Abelardo Jurema Neto, destacou que “as ações de mapeamento das nascentes são imprescindíveis para a manutenção dos corpos hídricos de João Pessoa e para garantir, para as gerações futuras, água de qualidade”.

Ações nos rios – No primeiro semestre de 2017, foram plantadas 7.450 mudas nas margens do Rio Cabelo, Rio Laranjeiras, Parque Cuiá, Parque Augusto dos Anjos e Parque Ecológico do Rio Jaguaribe. Entre as espécies plantadas, estão os ipês amarelos, roxos e rosas, sibipiruna, pau brasil, aroeira da praia, entre outros. São árvores que vão contribuir para recuperar as áreas de mata ciliar, evitando a erosão e inundações em período de chuva.

Salvar

Salvar

Salvar