Secretaria de Saúde vacina cães e gatos contra a raiva, no sábado

Por - em 19

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS), em uma ação do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), realiza no próximo sábado (13), das 8h às 17h, campanha de vacinação anti-rábica de cães e gatos. Em João Pessoa, serão 154 postos de vacinação fixos instalados no próprio CCZ, em escolas, unidades de saúde, associações comunitárias e dois móveis, que serão utilizados para vacinação nas áreas de difícil acesso e dos animais de pessoas idosas e com dificuldade de mobilidade.

De acordo com a gerente de Vigilância Ambiental e de Zoonoses do município, Djanira Lucena Araújo, o objetivo dessa segunda campanha é imunizar 75 mil cães e 30 mil gatos e evitar a ocorrência de casos de raiva animal e a transmissão da raiva humana. “É importante que as pessoas levem seus cães e gatos para se vacinar contra a raiva, garantindo a saúde do animal e evitando a transmissão da raiva humana. Essa é uma doença grave que pede levar a morte”, ressaltou.

Duas campanhas – Djanira Lucena explicou que um caso de raiva animal foi registrado em 2006 e outro em 2007, levando o município a realizar duas campanhas de vacinação ao ano como forma de bloquear o avanço da doença. “A primeira campanha foi realizada no mês de abril e agora em dezembro estamos convocando novamente. Esperamos que mais uma vez que as pessoas compareçam aos postos de vacinação com seus animais. Esse é um gesto de amor para com seu animal de estimação”, explicou.

Djanira Lucena explicou que os cães e gatos transmitem a raiva pela saliva. Por isso, mordidas, arranhões e lambidas podem contaminar o ser humano. Neste caso, Djanira recomenda lavar o local do ferimento, não fazer curativos e procurar o serviço de saúde para tomar a vacina contra a raiva.

Se o cão ou o gato apresentarem sintomas como estar triste ou agressivo sem motivo, babando muito, dificuldade de engolir água ou emitir um som diferente no latido, pode estar com raiva animal. Neste caso, os animais doentes devem ficar isolados e acompanhados por 10 dias, serem alimentados normalmente e o dono deve procurar o Centro de Zoonoses.