Secretária debate com vereadores, pais e educadores reordenamento de escolas

Por - em 84

A secretária de Educação e Cultura de João Pessoa, Ariane Sá, recebeu no final da manhã desta terça-feira (30) em seu gabinete, no Centro Administrativo Municipal (CAM), em Água Fria, vereadores, professores, pais e a diretoria da Escola Municipal Santa Emília de Rodat, localizada no bairro do Cristo. A reunião serviu para discutir o reordenamento das escolas da região Cristo/Rangel e reforçar uma melhor acolhida e qualidade de ensino aos estudantes atendidos pela Prefeitura de João Pessoa (PMJP).

Em estudo realizado pela secretaria de educação (Sedec) constatou-se a existência de vagas nas escolas no entorno da Santa Emília, que tem desenvolvido um excelente trabalho pedagógico na comunidade, mas que funciona em prédio alugado, o qual a PMJP tentou comprar durante todo ano, mas não conseguiu, por pendência judicial, já que o imóvel tem mandados de penhora e pode ser leiloado a qualquer momento.

Em seu pronunciamento, Ariane Sá esclareceu que a prefeitura quer oferecer o melhor para o alunado, mas que não seria possível, por exemplo, investir na estrutura do prédio, em acessibilidade, já que o prédio não é público e a compra está fora de cogitação por problemas legais. “Nós não queremos nem uma criança fora da escola. Perder um aluno está fora de cogitação. Por isso todos os estudantes, bem como os educadores e funcionários serão relocados para unidades de ensino circunvizinhas”, disse a secretária.

Vagas para todos – Pensando no bem estar e na comodidade dos estudantes, estão sendo oferecidas vagas em cinco escolas municipais, todas situadas na região: Augusto dos Anjos (Cristo), Bartolomeu de Gusmão (Cristo), Dumerval Trigueiro (Rangel), Santa Ângela (Cristo) e Daura Santiago (Cristo).

O vereador Geraldo Amorim, presidente da Comissão de Educação, relata que o encontro foi importante por que serviu para esclarecer e justificar a relocação da comunidade escolar da Santa Emília de Rodat. “Eu tenho certeza que a direção da escola vai conversar com a comunidade e mostrar que a proposta da secretária é a melhor possível. E com certeza eles vão entender a boa intenção da PMJP. Relocar esse pessoal é uma circunstância que vai se dar hoje ou amanhã devido a uma demanda judicial em relação ao prédio que está sob pendência judicial”, relatou Amorim.

As escolas que irão acolher esses alunos possuem uma ótima estrutura física com ginásio poliesportivo, laboratórios de informática, salas de vídeo e acessibilidade. Recentemente passaram por ampliações que disponibilizaram novas salas de aula, além de um trabalho pedagógico desenvolvido.

Projetos – São oferecidos aos alunos projetos como: saúde na escola, rádio na escola, dança, xadrez, robótica, canto coral, ginástica rítmica, tênis de mesa, teatro, saúde alimentar, entre outros.