Mobilidade Urbana

Ações, Programas e Projetos de Mobilidade Urbana

Projeto ainda em execução

Projeto Caminho Livre

O Projeto Caminho Livre é um conjunto de ações e melhorias para o trânsito com objetivo de facilitar a mobilidade da população com rapidez, conforto e segurança, organizando o trânsito na Capital.

Antes de iniciar as obras do PAC da Mobilidade Urbana, a PMJP começou uma série de intervenções que contemplam a todos os cidadãos, sejam motoristas, usuários de transporte público ou pedestres, com soluções para minimizar conflito do dia a dia em ruas e avenidas da cidade.

Duplicação da via Altiplano – A duplicação desta via se estenderá da avenida Beira Rio até as proximidades da Avenida Antônio Mariz, aumentando a segurança e facilitando o acesso ao Altiplano, estação Cabo Branco. A obra já está sendo iniciada pela Secretaria de Infraestrutura.

Alteração no trânsito dos Bancários – Implantação de faixa exclusiva para o transporte público na principal dos Bancários e melhoria das condições de circulação nas vias paralelas. Foram feitas pela Seinfra recuperação do asfalto nas vias paralelas, no entanto, ainda existem pendências como desapropriações para viabilizar o caminho livre nesta área.

Ampliação da avenida Beira Rio – Alargamento da avenida para aumentar a capacidade de circulação dos veículos e melhoria das condições de circulação dos pedestres.

Projeto Caminho Livre

O trecho da Avenida Duarte da Silveira (a partir da Igreja Batista) até a Avenida Rui Barbosa, bastante congestionada, com apenas duas faixas de rolamento em cada lado do canteiro, passará a ter três faixas, aumentando em 50 por cento a capacidade da via. O projeto está com a Seinfra.

Melhoria no trânsito do centro da cidade – Melhoria da circulação na área central, remoção do tráfego no anel interno da Lagoa, disciplinamento da oferta de estacionamentos e aumento do espaço para os pedestres. Intervenção em Tambiá e Jardim das Acácias onde vai ser implantado um binário formado pelas ruas Boto de Menezes e Vicente Jardim.

Esse binário desencadeará diversas inversões de sentido de tráfego nas vias que dão acesso ao Centro da cidade por corredores como a Epitácio Pessoa e a Beira Rio.

Intervenções na cidade para melhorar a mobilidade urbana

Binário do Castelo Branco – Foi a primeira intervenção do Projeto Caminho Livre entregue a população, melhorando o tempo de viagem dos motoristas, dos usuários de ônibus e dando mais segurança ao pedestre na Avenida Castelo Branco, que passou a ser mão única, fazendo binário com a rua Matos Cardoso.

Bairro das Indústrias – Bairro das Indústrias recebeu o seu binário, visando  racionalizar o tempo das viagens e promover mobilidade urbana com segurança e conforto. O binário será formado pelas ruas da Produção, da Tecnologia e Monte Sinai, sentido Centro/Bairro; e Abdias Abdon de Araújo, da Prosperidade e Progresso, sentido Bairro/Centro.

Miramar – 1ª etapa –  Uma nova opção de deslocamento para os motoristas ligando zona sul ( Bancários, UFPB e Castelo Branco) com a zona norte ( Tambaú, Manaíra e Bessa) através da avenida Ruy Carneiro. O novo caminho Quem vier da zona sul vai pegar a rua Tito Silva, Hilda Lucena, cruza a Epitácio Pessoa, segue pela Giácomo Porto até a Ruy Carneiro,onde o condutor segue à direita em direção as praias. As ruas Antônio Rabelo Júnior e Tito Silva, do trecho que compreende a avenida José Liberato até a avenida Senador Ruy Carneiro, terão o sentido de circulação invertido. Em fase de implantação.

Brisamar- 2ª Etapa – A Semob implantou a segunda etapa de modificações para reduzir os congestionamentos na Avenida senador Rui Carneiro, distribuir melhor o tráfego em direção à Zona Sul e facilitar a entrada no bairro Brisamar. Foram liberados os acessos formados pelos novos cruzamentos da Rui Carneiro com as ruas Giácomo Porto e Antônio Rabelo Júnior – onde funcionam dois semáforos. Essa intervenção alterou o sentido de circulação de veículos nas ruas Carlos Ulisses Carvalho, Juracy Lima, Maria Fecunda Oliveira Dias e Catulo da Paixão Cearense, no Brisamar. Já as ruas Acrísio Borges, Juarez Batista e um trecho da Rua Rita de Alencar C. Luna vão continuar com sentido duplo de circulação.

Os veículos que vêm pela Rui Carneiro em direção à Zona Sul – Castelo Branco/UFPB – poderão entrar à direita, na Rua Carlos Ulisses Carvalho, fazer o contorno pelas ruas Rita Alencar C. Luna, Maria Fecunda Oliveira Dias e Juracy Luna, cruzar a Avenida Rui Carneiro e seguir pela rua Antônio Rabelo Júnior, atravessando a avenida Epitácio Pessoa  e pegando a rua Tito Silva.

O PAC DA MOBILIDADE URBANA

Cidade mais preparada para o desenvolvimento

PAC da Mobilidade vai reestruturar o sistema de transporte público, priorizando a circulação dos ônibus com faixas exclusivas nos principais corredores; instalar três terminais de integração e um terminal metropolitano, representaram avanços e melhorias no tráfego de veículos e na qualidade de vida dos pessoenses, garantindo segurança dos pedestres e condutores. Os recursos para o PAC no valor de R$ 188 milhões já foram aprovados pelo Governo Federal.

Serão feitas intervenções nos corredores Cruz das Armas, 2 de fevereiro, Pedro II e Epitácio Pessoa, que ganharão faixas exclusivas para ônibus e estações de transbordo modernas junto ao canteiro central ao longo de todas as avenidas. Também será construído um terminal de integração metropolitano no Varadouro.

Exemplo do Corredor Cruz das Armas

Área Central (Centro, Tambiá, Varadouro e Trincheiras): Construção de um terminal de Integração Intermodal para o sistema metropolitano. A proposta para integração dos sistemas consiste na construção de uma nova área ao lado do Terminal Rodoviário, para integrar não só as linhas urbanas, mas também as intermunicipais que já estão operando com integração temporal e os sistema férreo, com a implantação de área de bicicletário e estacionamento para outros veículos. No Varadouro, ao lado da Rodoviária, será construído um terminal metropolitano que abrigará todas as linhas de João Pessoa, linhas intermunicipais e será integrado ao sistema ferroviário, que será substituído por um sistema moderno chamado Veículo Leve sobre Trilhos (VLT).  Também será estimulado o uso de bicicleta e sua integração com o transporte público, para aumentar a área de influência das estações e assim torná-las mais acessíveis à população.

Corredor de Cruz das Armas: Implantação do Bus Rapid Transit (BRT), um sistema de ônibus de alta capacidade e velocidade; Construção de um terminal de integração nas proximidades do Viaduto de Oitizeiro, onde haverá a convergência das linhas quando saem dos bairros; Duplicação da Avenida no trecho pertencente ao bairro Oitizeiro, transformando-a em pista dupla com canteiro central; Construção de Estações de parada de ônibus com faixa exclusiva junto ao canteiro central ao longo de toda avenida e Investimento em vias paralelas para a circulação mista de veículos, já que na avenida principal será apenas uma via em cada sentido. Duplicação da Avenida em 1,2 Km

Corredor Pedro II: Implantação do Bus Rapid Transit (BRT), ao longo do corredor; Construção de um terminal de integração, onde há a convergência das linhas quando saem dos bairros; Construção de estações de parada de ônibus e de faixa exclusiva ao longo das Avenidas Rodrigues Alves, Sérgio Guerra e Walfredo M. Brandão e Investimento em vias paralelas para a circulação mista de veículos, já que na avenida principal será apenas uma via em cada sentido para isso, e construção de um terminal de integração nas proximidades da Cehap.
Projeto Mobilidade Urbana

Corredor Epitácio Pessoa: Implantação de uma faixa exclusiva e prioritária para o transporte público junto ao canteiro central e destinação de duas faixas para o tráfego misto; Construção de estações de parada de ônibus junto ao canteiro central e Implantação de bicicletários nas imediações das estações. A faixa junto ao canteiro central será exclusiva para ônibus e existirão também linhas expressas. Ou seja, uma linha sai do centro da cidade e irá até mangabeira sem parar em nenhum semáforo. Haverá um sistema de comunicação que informará aos usuários a proximidade dos ônibus e quanto tempo levará para chegar o próximo, com isso, o usuário terá a informação precisa do horário de chegada de seu transporte.

Corredor 2 de Fevereiro: Construção de um viaduto na interseção da BR- 230 com a rua Waldemar Naziazeno, interligando os bairros Cristo Redentor e Ernesto Geisel; Construção de um terminal de integração nas imediações do Estádio Almeidão e investimentos nas vias que compõe o corredor para melhorar a velocidade do ônibus.