Segunda fase de reforma do Parque Arruda Câmara começa ainda este mês

Por - em 57

Está prevista para começar ainda este mês a segunda fase da obra do Plano de Requalificação do Parque Zoobotânico Arruda Câmara, mais conhecido como Bica, localizado no bairro do Róger. Dos sete projetos aprovados na primeira fase, cinco já foram concluídos. As outras duas, que são as reformas da fonte Tambiá e da área para pequenos mamíferos, estão em andamento.

De acordo com o diretor do Parque, Edílson Batista de Lima, as reformas estão dentro do ritmo previsto e quando os 36 projetos forem concluídos, o local se transformará em um dos melhores do país.

“Essa primeira fase já promoveu uma grande mudança em várias áreas do Parque. Quando tivermos concluído, João Pessoa terá um dos mais bem equipados Parques Zoobotânicos do Brasil, tanto no aspecto de qualidade de vida para os animais, como de acesso e interação com os visitantes”, assegura Edílson.

A segunda etapa da reforma, que prevê, entre outras coisas novos espaços para grandes felinos, jacarés, jandaias e papagaios, está em fase de licitação. A nova etapa dá continuidade às obras que foram iniciadas em agosto do ano passado e já dão novo aspecto ao Parque, que atrai centenas de visitantes, principalmente no período de férias e fins de semana.

Entre as obras já entregues a população estão o espaço dos falconiformes, (aves de rapina); a área para os passeriformes, chamado de Caminho dos Pássaros (aves de pequeno porte e comportamento rasteiro), onde o visitante pode interagir; a Casa dos Répteis, onde ficam as serpentes e lagartos; ‘A Oca’, destinado à educação ambiental e a reforma do píer, trapiches e passarelas.

Já a reforma da fonte, construída em 1782 e restaurada em pedra-calcária em 1889, aguarda a avaliação técnica do Instituto Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) para iniciar as mudanças. Enquanto que a área para pequenos mamíferos está em fase de licitação.

Plano de Requalificação – Formado por 36 projetos, o Plano inclui também o manejo, que servirá para um melhor ordenamento de todo o conjunto que compõe o Parque.

Os muros, nos limites com a comunidade Asa Branca, foram parcialmente reconstituídos. Para aproximar a comunidade da Bica, a direção promove ações de educação ambiental, entre elas o replantio de árvores nativas, numa parceria com o Centro de Estudos e Práticas Ambientais e o Viveiro Municipal de Plantas Nativas.

O Parque – O Parque Zoobotânico Arruda Câmara conta com 510 animais de 80 espécies. O local ocupa um espaço de 26,8 hectares e está localizado em uma área de resquício de Mata Atlântica. De acordo com o último levantamento botânico, realizado em 2005, o Parque possui cerca de 134 espécies vegetais, predominantemente arbóreas.

No local é encontrada uma flora relativamente diversificada, composta por espécies vegetais seculares, onde podem ser observadas árvores nativas de grande porte, como as mungubas e os jequitibás. Há ainda árvores centenárias, como castanholas e gameleiras, sombreiros e chichás, e ainda os ipês amarelos e as cajeiras.