Seinfra disponibiliza 12 equipes para atendimento no período chuvoso

Por - em 42

A Secretaria de Infraestrutura da Prefeitura de João Pessoa (Seinfra) está trabalhando com 12 equipes em diversos pontos da cidade neste período de chuva. Os trabalhos, realizados periodicamente, estão sendo intensificados principalmente nos bairros do Bessa, Colinas do Sul, Alto do Mateus e Grotão. Além das equipes, o Governo Municipal está em processo de licitação de um contrato estimado em R$ 1,3 milhão para a recuperação de pavimento em diversas ruas da cidade.

A diretora de Manutenção, Vânia Franca, explica que sete equipes trabalham na recuperação de drenagem pluvial, desobstrução e recuperação de galerias, substituição de tubulações e na recuperação de boca-de-lobo e postos de visita (PV). Essas equipes contam com três caminhões para a execução dos trabalhos. Quatro equipes concentram esforços na parte de pavimentação, uma na fabricação de PMF, material utilizado para tapar buracos no pavimento asfáltico e três na aplicação deste material nas vias. Como a demanda é grande, se faz necessário a terceirização desses serviços, que está em processo de licitação.

Recentemente foi encerrado contrato de cerca de R$ 1,5 milhão que atendeu as demandas nos bairros de Mangabeira, Torre, Tambauzinho, Varadouro, Cidade Universitária, Cristo, Água Fria, Treze de Maio, Distrito Industrial, dos Estados, Cruz das Armas, Bessa, Mandacaru, Ipês, Valentina, Centro, Manaíra, Geisel, Castelo Branco, Bairro dos Novaes, João Paulo II, Ernani Satiro, Miramar e Funcionários II.

A Diretoria de Manutenção cuida ainda das demandas de terraplenagem, serviço utilizado em geral em vias sem pavimentação e com muitos buracos. Somente este serviço foi executado em cerca de 180 ruas em vários bairros da cidade.  O material aplicado nas vias é fornecido pela Usina de Reciclagem da Emlur e da Jazida da Seinfra. Para a execução desse trabalho, a Secretaria conta com três motoniveladoras, duas enchedeiras e dois tratores de esteira, além de caçambas e carros-pipas.

Vânia Franca explica que é importante que a população compreenda que não é possível executar esse serviço em dias de chuva constante, pois todo o material será carregado pela água e corre-se o risco do trânsito na via ficar ainda pior. Ela pede também que a população não jogue lixo nas vias públicas. Esse material é o principal responsável pela obstrução das galerias pluviais e, consequentemente, por diversos casos de alagamento.