Seis e meia desta quarta traz Ferragutti e cantor Mario Gil

Por - em 39

Música de alta qualidade feita por artistas reconhecidos mundialmente. Assim será o Projeto Seis e Meia desta quarta-feira, dia 09, que terá como atrações principais o paulista Toninho Ferragutti, que toca acordeon com maestria, e o compositor e cantor mineiro Mario Gil, reconhecido como um dos mais talentosos da nova geração. A abertura será feira pela banda Levanta Poeira que tem uma década de estrada musical, sempre seguindo a linha regional mais pura.

O Projeto Seis e Meia é promovido pela Prefeitura de João Pessoa em parceria com a Accorde Produções e recebe o apoio cultural do Ambassador Flat e dos restaurantes Peixe Elétrico, Vila Cariri e Cia do Chopp. As apresentações começam às 18h30 na Praça de Eventos do MAG Shopping, na Praia de Manaíra. Os ingressos custam R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia entrada) e podem ser comprados antecipadamente ou na hora do evento no posto de vendas montado no primeiro piso do MAG. Informações podem ser obtidas pelo telefone 9134-7610.
 
Toninho Ferragutti – É músico, compositor e arranjador. Iniciou seus estudos com seu pai, Pedro Ferragutti, formando-se mais tarde em acordeon pelo Conservatório Gomes Cardim, em Campinas (SãoPaulo). Estudou também Harmonia com Cláudio Leal Ferrerira e Acordeon com o Professor Dante D’alonzo.

Profissionalizou-se em 1983 e desde então vem trabalhando em gravações de jingles publicitários, trilhas para cinema, trilhas de novelas como Rei do Gado, Esperanza, Como uma Onda (Rede Globo) e em shows e gravações de vários artistas. Entre eles se destacam: Gilberto Gil, Edu Lobo, Antonio Nóbrega, Elba Ramalho, Mônica Salmaso, Geraldo Azevedo, Zé Ramalho, Chico Cezar, Sivuca, Dominguinhos, Oswaldinho do Acordeon, Lenine, Paulo Moura, Marisa Monte, Elza Soares, Dory Caymi, Joyce, Nelson Ayres, Nico Assunção, Hermeto Paschoal, Doug Kershaw (EUA), Maria João e Mario Lajinha (Portugal), Omara Portuondo (Cuba), Denise Kalafi (México), Antonio Placer e Geoffrey Oryema (França).

Também atuou como solista da Orquestra Jazz Sinfônica, e da Orquestra da Petrobrás pro Música, sob a Regência de Wagner Tiso, Nelson Ayres, Cyro Pereira. Participou da gravação o CD ‘Oferenda’ com o maestro e saxofonista Roberto Sion (Japão-1996). Seu primeiro CD solo, ‘Sanfonemas’, foi indicado ao Grammy Latino no ano 2000 na categoria de música regional.

Sua música autoral consiste em trabalhar com gêneros em que o acordeon é a marca registrada, conseguindo aliar toda a sua experiência de longas horas de choro, forrós, gafieira e chamamés a um apurado conhecimento musical, tendo como resultado composições surpreendentes e inspiradas.

Procura sempre sofisticar seus temas com idéias originais, respirações, dinâmicas e timbres cuidadosos dando ao seu show uma mescla de música popular, erudita e improvisações. Seu novo CD, lançado este ano pela Biscoito Fino, se chama ‘Nem Sol, Nem Lua’, e conta com 11 composições próprias e arranjos que utilizam acordeon e quinteto de cordas em todas as faixas e tem a participação especial do Quinteto da Parayba.
 
Mario Gil – Mineiro de Juiz de Fora, nascido em 28 de março de 1962 e radicado em São Paulo desde 1983, Mario Gil foi aluno de Henrique Pinto (Violão, 1983 –1987), Marilena Oliveira (Harmonia, 1984 – 1985) e Mario Ficareli (contraponto, 1985). Nesse período venceu, como violonista, o 2º Concurso de Seleção de Jovens Instrumentistas da Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo.

Em 1993, lançou seu primeiro disco Luz do Cais. Com produção independente, esse disco foi relançado em CD (1996) com tiragem limitada. Em 1996, realizou uma tournée pela Suíça, onde fez 18 espetáculos, apresentando um trabalho sobre música folclórica do Brasil.

Em 1998, lançou pela gravadora Dabliú, o CD “Contos do Mar”, apresentando um trabalho temático em parceria com o letrista Paulo César Pinheiro. Este CD lhe rendeu o Prêmio Ary Barroso, na categoria Compositor.

A partir deste trabalho, Mario começa a ser reconhecido entre os novos autores da música brasileira, tendo diversas de suas músicas gravadas por cantores da nova geração, como, Mônica Salmaso, Renato Braz, Consuelo de Paula e Carmina Juarez.

Em 2000 obteve a terceira colocação no 3º Prêmio Visa MPB – Edição Compositores. Há dois anos foi contemplado pelo Programa de Patrocínio Petrobras Cultural, para o realização do seu 3º CD, intitulado “Comunhão” e lançado no final de 2007.
 
 Levanta Poeira – É uma banda formada em João Pessoa há cerca de 10 anos. Começou como um trio de forró pé-de-serra atuando em vários espaços e tocando a mais pura música nordestina. Nos últimos meses acrescentou à sanfona, zabumba e triângulo, um contra-baixo e percussão, mas mantém a linha do forró pé de serra, agora com mais peso nos arranjos. No repertório estão os clássicos do forró e do baião de Luiz Gonzaga, Trio Nordestino, Dominguinhos, Santana, Jorge de Altinho, Antônio Barros e Cecéu  e muito mais.