Semam lança primeiro Inventário de Emissões de Gases de Efeito Estufa de João Pessoa

Por Jô Vital - em 1314

A cidade de João Pessoa possui, a partir desta quinta-feira (1°), um instrumento imprescindível para elaboração das políticas públicas de meio ambiente. É que o ‘Inventário de Emissões de Gases de Efeito Estufa’ foi lançado durante o III Fórum de Qualidade Ambiental – Mudanças Climáticas, realizado pela Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), por meio da Secretaria de Meio Ambiente (Semam) e em parceria com a Federação das Indústrias do Estado da Paraíba (Fiep-PB).

O estudo tem o objetivo de estabelecer o perfil de emissões da cidade e é um pré-requisito para o estabelecimento de propostas de redução de danos e também para a formulação das políticas públicas de gestão das mudanças climáticas. O documento foi lançado durante este fórum, que contou com a participação de trezentos inscritos, entre estudantes, gestores ambientais da Região Metropolitana, representantes de instituições como Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Secretaria de Meio Ambiente do Recife, entre outros.

“Nossa ideia é contribuir, cada vez mais, para criar espaços de compartilhamento de informação. Acreditamos que é muito importante termos momentos de reflexão e diálogo com os diversos setores da sociedade. Nesse sentido, os fóruns realizados pela Semam se consolidam como esse espaço, onde é possível partilhar experiências exitosas e também para conhecer nossas vulnerabilidades”, afirmou o secretário de Meio Ambiente, Abelardo Jurema Neto.

Dados e pesquisas – Durante o evento foram apresentados dados e pesquisas, entre eles a pesquisa “João Pessoa: Indicadores de Sustentabilidade Urbana e Percepção Cidadã”, apresentado por Denise Pinto Gadelha, gerente executiva de Articulação Institucional do Sistema Fiep e presidente executiva da Rede de Monitoramento Cidadão de João Pessoa.

Leta Vieira, chefe do Setor de Baixo Carbono e Resiliência da Prefeitura do Recife trouxe dados e informações desenvolvidas no projeto ‘Recife de Baixo Carbono’.

No período da tarde participaram do Fórum representantes da Autarquia Especial Municipal de Limpeza Urbana (Emlur), Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana (Semob), Procuradoria do Município, Comissão de Meio Ambiente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/PB) e da Companhia de Águas e Esgotos da Paraíba (Cagepa).