Seminário capacita profissionais em emergências epidemiológicas

Por - em 23

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) realizou nesta quarta-feira (28) o ‘I Seminário Municipal em Emergências Epidemiológicas’, direcionado aos profissionais das redes de saúde pública e privada do município e que ocorreu no Hotel Netuanah (praia do Cabo Branco), com o objetivo de capacitar os trabalhadores como informantes no auxílio das notificações epidemiológicas.

O município de João Pessoa deve implantar nos próximos meses a Unidade de Resposta Rápida (URR), que consiste num sistema de notificações de agravos de grandes proporções. Pela manhã, uma equipe do Ministério da Saúde (MS) esteve no encontro, apresentando o sistema e os mecanismos de obtenção de informações sobre os agravos, baseados na Portaria nº. 5, da Secretaria de Vigilância em Saúde.

A URR deve levar em conta o impacto da doença na saúde pública, a existência eventos inesperados, como as enchentes, que geralmente trazem consigo a possibilidade de surtos; a propagação internacional, como também a restrição a viagens ou comércio, em virtude da doença. Se pelo menos dois desses itens forem considerado positivos, então o agravo deverá ser imediatamente notificado e encaminhado à Organização Mundial de Saúde (OMS), num prazo de 24 horas.

A implantação da URR faz parte da composição de um sistema nacional de informações em que a partir da identificação da doença, o profissional deverá notificar o sistema num prazo de 24 horas, para que sejam feitas barreiras de contenção entre as unidades federativas, evitando que a doença se espalhe pelo País.

São exemplos de agravos de grande proporções a raiva e influenza humana, tétano neonatal, agregação de óbitos por doenças meningocócicas, síndrome febril ictero-hemorrágica, entre outras. A URR a ser implantada já disponibiliza o serviço telefônico 0800 282 7959, para a prestação de informações e recebimento das notificações, como também um endereço eletrônico (urr@joaopessoa.pb.gov.br).