Seminário faz avaliação de parceria nutricional entre PMJP e Nestlé

Por - em 20

João Pessoa sedia, a partir das 18h deste domingo (17), o 1º Seminário da Rede Nutrir Nordeste. O evento acontece até a terça-feira, no auditório da Reitoria da Universidade Federal da Paraíba. Onze prefeituras nordestinas devem apresentar os resultados do programa que contribui para combater a desnutrição e obesidade em crianças e adolescentes. Na Capital, o projeto capacitou merendeiras e incrementou a política de alimentação saudável, desenvolvida nas 90 escolas da rede.

A coordenadora de Alimentação da Secretaria de Educação e Cultura da Capital (Sedec), Simone Leite, disse que a parceria com o Nutrir – uma iniciativa social da Nestlé – aconteceu em 2006, com a capacitação de merendeiras e diretores das escolas municipais. Dois profissionais de cada escola participaram da qualificação e serviram como multiplicadores para os demais. A rede conta, hoje, com cerca de 350 merendeiras.

“Hoje, todas as nossas merendeiras estão capacitadas para implementar no dia-a-dia uma política de alimentação saudável. Temos 13 escolas da rede com hortas que atendem a demanda da unidade e dos Creis (Centro de Referência em Educação Infantil próximos. Outros projetos estão em andamento. Toda a comunidade escolar participa do processo e alguns ainda contam com o apoio de pais de alunos. Hoje, nenhuma das 90 escolas da rede tem barraquinhas dentro do prédio, numa forma de banir os lanches nocivos e introduzir hábitos saudáveis”, disse Simone.

Essas e outras experiências implementadas nas escolas da rede municipal de João Pessoa serão apresentadas no I Seminário da Rede Nutrir Nordeste, que contará com a participação das nove capitais e de mais duas cidades nordestinas. A coordenadora da Alimentação da Prefeitura de João Pessoa, Simone Leite; a nutricionista da Sedec, Tatiana Vieira; duas coordenadoras pedagógicas e duas merendeiras farão parte da equipe que representará João Pessoa no evento.

O Programa Nutrir, criado em 1999 pela Fundação Nutrir, já beneficiou cerca de 865 mil crianças e capacitou mais de 8.500 educadores de 3 mil escolas e organizações sociais do País.