Seminário reforçará entre educadores cultura da paz no trânsito da Capital

Por - em 42

Sensibilizar sobre a fragilidade do corpo humano e a construção de uma cultura de paz e não violência no trânsito. Esse é o objetivo principal da palestra do sociólogo Eduardo Biavati, um dos ministrantes do II Seminário de Educação para o Trânsito e Transportes, que será realizado nesta sexta-feira (18), a partir das 8h, no auditório da Fundação Casa de José Américo, na praia do Cabo Branco. Biavati, que tem uma vasta experiência à frente do Programa de Prevenção de Trânsito da Rede Sarah de Hospitais, vai transformar as histórias dos pacientes, incapacitados físicos, vítimas de trânsito, em ponto de partida para um novo olhar sobre a fragilidade do corpo.

O seminário é uma promoção da Prefeitura de João Pessoa (PMJP), por meio de sua Superintendência de Transportes e Trânsito (STTrans). Segundo Biavati, a estratégia de sensibilização é demonstrar que certas escolhas no trânsito como o não uso do cinto de segurança, o consumo de bebidas alcoólicas e a velocidade podem resultar em uma alteração irreversível do tempo da vida. A palestra de Biavati articula noções básicas sobre o sistema nervoso central à explicação do que são os neurotraumas e como ocorrem em acidentes de trânsito.

“A idéia é demonstrar que lesões do cérebro e da medula espinhal produzem seqüelas irreversíveis, que expõem a fragilidade do corpo humano”, disse o palestrante. Essas noções, segundo ele, serão exemplificadas por histórias de vidas reais e depoimentos de jovens incapacitados.

Resolução – A educação de trânsito nas escolas de ensino médio e a aplicabilidade da Resolução 265 é outro tema que consta da programação do II Seminário de Educação para Trânsito e Transportes. O assunto será enfocado na palestra proferida pelo técnico e instrutor do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), Carlos Augusto Elias.

O palestrante irá destacar a aplicabilidade da Resolução 265 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) e a inclusão de temas de segurança de trânsito, extracurricularmente, nas escolas de ensino médio. No encontro, ele abordará os números de acidentes no trânsito brasileiro e suas causas, comparando com os de outros países. “O objetivo da apresentação desses temas é estimular a adesão das escolas de ensino médio de João Pessoa à resolução 265 e buscar por meio desse importante instrumento um trânsito mais humano e seguro para todos”, disse Carlos Augusto.

Já o especialista em educação do Departamento Estadual de Trânsito de Pernambuco (Detran-PE), Ary Felipe Brito, vai abordar o tema ‘Quotidiano do trânsito na escola: comunicação, locomoção e convívio social’.

Ações em JP
– O superintendente da STTrans, Deusdete Queiroga, vai abrir o encontro e fará uma explanação sobre as ações realizadas desde 2005 pelo órgão para dar mais acessibilidade, mobilidade, segurança e fluidez à população nos sistemas de trânsito e transportes. O diretor de Trânsito da STTrans, Omar Ramalho, vai falar sobre ‘A engenharia e fiscalização como recurso educativo para a segurança no trânsito’.

Ao final do evento, manipulando argila de modelar, professores e gestores vão poder expressar seu compromisso com a humanização no trânsito. Essa vivência será ministrada pela gerente de Educação para o Trânsito, Erenilda Queiroz. Este ano, o encontro terá como público professores e gestores das escolas privadas da cidade. Em 2007, a STTrans realizou evento semelhante com professores da rede pública municipal. Para o segundo semestre de 2008 está sendo programado um novo seminário direcionado a professores das escolas públicas estaduais.