Semob-JP alerta para risco do uso de telefone celular ao volante

Por Arthur Araújo - em 286

O perigo do uso do telefone celular ao volante tem ganhado lugar central na discussão sobre a segurança no trânsito. A infração está entre as mais cometidas pelos motoristas e tem sido alvo de campanhas da Superintendência de Mobilidade Urbana de João Pessoa (Semob-JP). De acordo com dados de pesquisa realizada pelo Ministério da Saúde, 19,3% dos brasileiros usam o telefone celular enquanto dirige.

O uso do celular ao volante, seja para ligação ou por manuseio, é uma das mais recorrentes formas de desvio da atenção do condutor. De acordo com estudos da área, o condutor gasta entre 2 e 2,5 segundos em ações como ler ou escrever mensagens de texto ou digitar números de telefone. Se estiver a uma velocidade de 60 km/h, ele vai dirigir de 34 a 42 metros sem ver o que está a sua frente.

O tema tem estado presente nas diversas campanhas realizadas pela Semob-JP ao longo do ano. Ele esteve em lugar central nas discussões do Dia Municipal de Trânsito e do Maio Amarelo. Além disso, é abordado rotineiramente em ações de rua e palestras em escolas, empresas, igrejas e hospitas. “As pessoas precisam reconhecer o perigo de dirigir utilizando o celular”, afirmou a chefe da Divisão de Educação para o Trânsito (Died), Gilmara Branquinho.

De acordo com o artigo 252 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), é infração gravíssima dirigir utilizando apenas uma das mãos em casos onde o condutor está segurando ou manuseando um telefone celular. O flagrante acarreta perda de sete pontos na carteira e a aplicação de multa no valor de R$ 293,47.