Sexualidade e prevenção da Aids por idosos são debatidas durante Oficina

Por - em 84

Casa cheia na abertura da II Oficina de Sexualidade e Prevenção às DST/Aids para Idosos, uma promoção da Prefeitura de João Pessoa (PMJP) realizada pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS), pelas Seções DST/Aids e do Idoso. O evento acontece durante esta terça-feira (16), no Netuanah Praia Hotel, no bairro do Cabo Branco, reunindo cerca de 300 pessoas.

Cada um dos participantes recebeu óculos confeccionados no formato dos símbolos do feminino e do masculino. O artefato está sendo chamado de “Óculos da Sexualidade” e tem um significado articulado com o objetivo da oficina: conscientizar a população idosa e fazê-la enxergar a própria sexualidade com outros olhos, sem preconceito e com prevenção.

Palestra – João Pessoa possui a terceira maior população idosa do País e 860 casos de Aids registrados. Desses casos, 8% são de pessoas com mais de 50 anos. De acordo com a advogada Beatriz Pacheco, que proferiu uma palestra na ocasião, o maior problema é que os idosos de hoje tiveram pouca educação sexual, viveram em períodos nos quais sexo era um tabu e não se podia falar em camisinha, em prevenção.

“Aids era coisa de gays ou de prostitutas. Nossos pais tinham vergonha de tratar sobre esses assuntos e até a camisinha era algo complicado de se adquirir e se usar. Com o passar do tempo, os idosos ficaram cada vez mais ativos sexualmente e essa desinformação passou a ser muito perigosa”, afirmou Beatriz, que tem 59 anos e contraiu Aids há 11, por causa de uma transfusão de sangue feita pelo marido.

Durante a palestra, a advogada falou sobre a forma tranqüila como convive com a doença e lembrou que Aids não é empecilho para amar. “O problema é que nós somos preparados para entrar na adolescência, mas ninguém nos prepara para ficar idosos. Somos obrigados a nos conhecer por força de nossos sofrimentos e isso prejudica a todos”, disse. A programação da II Oficina do Idoso se estende por toda esta terça-feira.