Show de Flávio José na praia encerra o Ano Cultural Políbio Alves

Por - em 59

O cantor Flávio José faz nesta sexta-feira (14) o show de encerramento do Festival de Teatro e Dança do Ano Cultural ‘Políbio Alves’. O artista paraibano deve subir ao palco às 21h, mas antes disso várias atrações de diferentes áreas culturais se apresentam a partir das 17h. O evento, que é uma realização da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), através da Secretaria de Educação e Cultura (Sedec), ocorre nas areias da praia do Cabo Branco.

Antes da atração principal, se apresenta às 17h Mostra de Dança Adjane Pontes; às 18h30 tem o Festival de Teatro Zezita Mattos; às 20h apresentação do Documentário do Ano Cultural Políbio Alves; 20h30 Leitura do Poema ‘Varadouro’ pelo poeta Bráulio Tavares e às 21h, o encerramento com o show do cantor Flávio José.

Estrutura – Para o show de Flávio José, a PMJP está montando uma estrutura com um palco de 18×14 metros quadrados, nas areias da praia do Cabo Branco, na altura da Avenida Beira Rio. Dois telões serão disponibilizados para o público e dois monitores para os camarins. Serão 60 banheiros químicos, sendo 10 adaptados para deficientes físicos, além de um espaço para 80 mil pessoas. A apresentação também contará com o apoio das polícias Militar e Civil, Corpo de Bombeiros, Samu, Emlur, além de 40 seguranças de uma empresa particular.

Políbio Alves – Nascido em João Pessoa em 1941, Políbio Alves é poeta e contista, graduado em Ciências Administrativas. Tem quatro livros publicados (“O Que Resta dos Mortos”, “Varadouro”, “Exercício Lúdico – Invenções de Armadilhas” e “Passagem Branca”), além de trabalhos em antologias e periódicos nacionais e internacionais. Detém prêmios literários no Brasil e no exterior.

Em 2001, Políbio Alves recebeu a Medalha “Poeta Augusto do Anjos”, da Assembleia Legislativa da Paraíba e, em 2002, a comenda Cidade de João Pessoa, da Câmara Municipal da capital paraibana. Este ano ele foi homenageado pela Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope) com uma placa em bronze do poema épico ‘Varadouro’, na Praça Antenor Navarro, no Centro Histórico.

Projeto Ano Cultural – Essa é quinta edição do Ano Cultural, que teve início em 2007 homenageando personalidades paraibanas que se destacam no cenário cultural brasileiro. O primeiro instituído foi o Ano Cultural Ariano Suassuna; em 2008, o Ano Cultural José Lins do Rego e em 2009 o Ano Cultural Sérgio de Castro Pinto. Em 2010, o Ano Cultural Zé Ramalho.

E este ano o projeto intitulado Ano Cultural Políbio Alves faz uma homenagem ao poeta escritor, cujo o trabalho escolhido para dar suporte as atividades desenvolvidas no ambiente escolar foi a obra “Varadouro”,  discutida em sala de aula pelos estudantes da rede municipal de ensino. Na obra, o autor convida o leitor para participar de uma viagem lírica sobre o Rio Sanhauá, narrando acontecimentos históricos, épicos do passado e presente. Os fatos narrados pelo autor remetem à conquista e ocupação do Estado da Paraíba. O livro integra o acervo literário das escolas municipais e está sendo referência para todas as ações do Ano Cultural.

Flávio José – Descendente de uma família de músicos, Flávio josé nasceu irremediavelmente artista, na cidade de Monteiro, no cariri paraibano. Já aos 7 anos, este precoce artista fazia a sua iniciação no universo mágico das teclas. Aos 10 anos já tocava o seu pequeno fole de 24 baixos, animando as festinhas do lugar. Essas pequenas incursões festivas foram o início da forja de um dos maiores ícones do Nordeste. Hoje, após 8 LPs, 17 CDs, milhares de shows e eventos, o cantor  possui uma carreira consolidada. Reverenciado como o Rei do Xote, permanece fiel ao estilo que abraçou, até os dias atuais. Essa fidelidade é retribuída pelo enorme carinho que lhe é devotado pelos inúmeros fãs. Para atendê-los, o artista promove em média 100 shows por ano.