Show, feira de artesanato e ações de saúde e cidadania marcam o Dia Internacional da Mulher na Capital

Por Ângela Costa - em 382

Em show alusivo ao Dia Internacional da Mulher as cantoras Renata Arruda e Sandra Belê buscaram inspiração nas canções de Luiz Gonzaga, Fubá, Antônio Barros e Cecéu entre outros para homenagear as mulheres, neste domingo (8), na Villa Sanhauá, no Centro Histórico da Capital. No evento, promovido pela Prefeitura de João Pessoa (PMJP), numa parceria entre a Secretaria Extraordinária de Políticas Públicas para as Mulheres (SEPPM), Secretaria Municipal de Habitação (Semhab), Fundação Cultural (Funjope), AnimaCentro e No Balaio, o público pode participar também de uma feira de artesanato, além de ações de saúde e cidadania.

Na programação do show, músicas com a mulher no tema central, poesias e palavras de luta ditas por Renata e Sandra: “A força da mulher é que move o mundo”, “Mulher liberte-se de tudo que cala a sua voz”, “Ser mulher é uma construção diária”.

“A Prefeitura acertou na escolha para homenagear nós mulheres. Adoro as músicas de Renata Arruda e Sandra Belê. Duas mulheres fortes, bem resolvidas e empoderadas”, disse a empresária recifense Júlia Márcia.

Pâmela Costa também gostou do evento. “Conheci hoje vários trabalhos autorais na feira de artesanato. Mulheres participando da feira com produtos criativos e inovadores. Gostei bastante”, resumiu.

O evento contou ainda com diversas outras atividades como práticas integrativas de autocuidado, yoga, dança, mães que meditam, uma roda de conversa sobre autoimagem e um espaço para cuidados com a beleza. Foram realizadas também apresentações de dança e do Maracatu Nação Pé de Elefante, entre outras.

A secretária da SEPPM, Adriana Urquiza, prestigiou o evento e reforçou que a realização desse tipo de evento é mais uma oportunidade para ressaltar a importância de fortalecer o trabalho, além de celebrar as conquistas.

O secretário adjunto de Habitação, André Coelho, também prestigiou o evento na Villa Sanhauá.

Demais parceiros – Sebrae, Instituto Rede Mulher empreendedora, Associação Balaio Nordeste, João Pessoa Cidades Criativas da Unesco, Secretaria de Juventude, Esporte e Recreação (Sejer) e Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Artes.

AnimaCentro– No Centro Cultural Casa da Pólvora, a animação ficou por conta do reggae da banda Pedecoco, que apresentou músicas já conhecidas do público e algumas novas como ‘Eu quero paz’ e ‘Criado no Sol’, dentre outras. O grupo também mostrou releituras de obras de Bob Marley, Chico César e outros artistas.

No Parque da Lagoa, o bloquinho infantil Planetta Folia fez a alegria da criançada. Animado pela banda Planetta Mágico, onde os vocalistas vivem dois personagens autorais (Mártin e Lua), cantaram clássicos infantis do Balão Mágico, Trem da Alegria, além de músicas autorais. Ainda teve brincadeiras, concurso de melhor fantasia e muita diversão.

Já o grupo de teatro Arretado Produções Artísticas apresentou o espetáculo ‘O menor circo do mundo’, na Praça da Independência. O espetáculo levou para o local um circo de pequeninas proporções, protagonizado por seis atores que se multiplicaram em palhaços, mágicos, equilibristas, rumbeiras e vários outros personagens do mundo circense, além de dois músicos que embalaram as peripécias do grupo, tocando trompete, acordeom, violão, zabumba, pandeiro e outros instrumentos.

No Parque da Bica, a Companhia Teatral Florescer fez contação de histórias com um personagem caracterizado, narrando clássicos como ‘Chapeuzinho Vermelho’ e outros contos infantis para a criançada.

No Largo de Tambaú, o Grupo de Cultura Popular da Melhor Idade Creuza Pires fez a festa dos moradores da Capital e turistas.