SMS participa do 8º Congresso de Ciências Sociais e Humanas em Saúde

Por Thibério Rodrigues - em 280

Profissionais da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de João Pessoa participarão do 8º Congresso de Ciências Sociais e Humanas em Saúde, que acontece a partir desta quinta-feira (26) na Universidade Federal da Paraíba (UFPB). O evento, organizado pela Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco), segue até a próxima segunda-feira (30).

O congresso tem o objetivo de buscar respostas para os problemas sociais relacionados à saúde, com o desafio de promover um debate que vai além da produção científica, buscando estratégias, experiências comunitárias e ações profissionais que aprimorem o protagonismo das pessoas na produção individual e coletiva de enfrentamentos às adversidades sociais.

“É muito importante para o município receber um evento que levanta questões em defesa do Sistema Único de Saúde, buscando repostas para melhorias nas políticas voltadas à população. Por isso, é fundamental a participação dos profissionais que atuam diretamente com a saúde pública para que possam dar sua contribuição na construção de novas possibilidades e estratégias”, afirmou Adalberto Fulgêncio, secretário municipal de Saúde.

Com o tema ‘Igualdade nas diferenças – Enfrentamentos na construção compartilhada do bem-viver e o SUS’, o evento conta com uma programação que inclui apresentação de trabalhos científicos, minicursos, oficinas, fóruns, debates, mesas redondas, grupos temáticos e atividades culturais.

A cerimônia oficial de abertura do congresso acontece na sexta-feira (27), às 13h30, na Tenda Palmira Lopes, espaço que será montado próximo ao Centro de Ciências Humanas Letras e Artes (CCHLA) da UFPB. O restante da programação acontecerá em vários centros da instituição.

Abrasco – A Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco) foi criada com o objetivo de atuar como mecanismo de apoio e articulação entre os centros de treinamento, ensino e pesquisa em saúde coletiva para fortalecimento mútuo das entidades associadas e para ampliação do diálogo com a comunidade técnico-científica, serviços de saúde, as organizações governamentais e não governamentais e a sociedade civil.